Rebaixado, agredido e multado: Pedro vive dias difíceis no Flamengo

Publicado :

Pedro, agredido pelo preparador físico Pablo Hernández após se recusar a aquecer no jogo contra o Atlético-MG, voltou a treinar no Flamengo, mas ainda enfrenta ressentimentos e uma multa por indisciplina. O Flamengo diz que deu apoio ao jogador, mas considera sua atitude uma falta de respeito e estuda se a ausência no treino de segunda será um agravante. A punição ainda não foi comunicada ao atacante, que não teve conversas particulares com o técnico Jorge Sampaoli.

O atacante Pedro voltou a treinar no Flamengo nesta terça-feira (1º), mas o clima é incerto entre o atleta e o clube. Pedro foi agredido pelo preparador físico argentino Pablo Hernández no jogo contra o Atlético-MG, no sábado (29), e não compareceu ao treino de segunda-feira (31). Pablo foi dispensado da função, depois de prestar depoimento. O técnico Jorge Sampaoli, a priori, ficou em cima do muro, em defesa do conterrâneo, mas optou por permanecer no cargo, aceitando a dispensa do funcionário e amigo.

Apoio e multa

O Flamengo, por sua vez, alega ter cedido todo apoio a Pedro após o incidente, mas lê a sua atitude foi uma falta de respeito. O clube ainda estuda se a falta no treino será considerada um agravante ao episódio. Ao se ausentar, o atleta alegou sentir fortes dores no rosto, o que foi comprovado pelo exame de corpo de delito.

Pedro e o técnico Jorge Sampaoli também não se falam. O primeiro treinamento de Pedro após a agressão foi marcado por uma participação apenas profissional, sem uma conversa particular com o técnico.

A expectativa é que Pedro seja multado pelo clube, e a razão seria falta de respeito. A punição deve ser definida após uma conversa com a diretoria do futebol do Flamengo. Vale lembrar que Pedro atualmente é reserva, mas deve jogar na próxima partida do Brasileirão, pois Gabigol está suspenso.

Relembre a conduta de Pedro

Após receber o soco do preparador físico, Pedro foi às redes sociais para prestar esclarecimentos: “A violência física se impôs diante da violência psicológica que tenho sofrido nas últimas semanas.”

A “violência psicológica” se referia ao fato de o atacante estar sendo pouco aproveitado pelo técnico Sampaoli. Pedro não voltou para o aquecimento após o treinador escolher as entradas de Luiz Araújo e Everton Cebolinha durante o jogo contra o Atlético-MG, o que resultou na agressão por parte de Pablo. Machucado, Pedro decidiu levar o caso à polícia.

Realizou a denúncia na delegacia e fez exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal, em Belo Horizonte, ainda antes de voltar ao Rio. O caso, como é sabido, ganhou repercussão nacional e tem gerado especulações a cada nova movimentação das partes envolvidas.

Veja no Twitter:

Siga @esporteemidiabr no Instagram e Twitter e tenha acesso às nossas novidades através das redes sociais.

Aposta nas melhores casas de apostas do dia 13 de Junho 2024

Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Destaques > Rebaixado, agredido e multado: Pedro vive dias difíceis no Flamengo