Falcão, do Santos, é acusado de crime sexual e se afasta do Clube

Paulo Roberto Falcão, ex-jogador de futebol e ex-técnico, foi acusado de importunação sexual por uma recepcionista de hotel. O caso aconteceu em Santos, no litoral de São Paulo. A vítima, que tem 26 anos, afirmou que Falcão encostou o órgão genital no braço dela duas vezes enquanto ela estava trabalhando na recepção do hotel. O ex-jogador negou as acusações e disse que vai processar a mulher por calúnia. O caso está sendo investigado pela polícia.

O ex-jogador e ex-técnico Paulo Roberto Falcão está sendo acusado de importunação sexual por uma funcionária de um hotel em Santos, no litoral de São Paulo. A mulher, de 26 anos, afirma que Falcão encostou o órgão genital no seu corpo por duas vezes, durante o seu expediente, na recepção do hotel. Câmeras do local registraram o ato libidinoso.

Importunação Sexual

O caso foi registrado na Delegacia de Defesa da Mulher de Santos na última sexta-feira, 04 de agosto. De acordo com o boletim de ocorrência, a mulher relatou que Falcão, morador do hotel, teria se aproximado dela por duas vezes, tendo roçado o órgão genital no braço da profissional. Assustada, não reagiu. Vale ressaltar que, embora não tenha havido conjunção carnal, nem nenhuma atitude mais grave, a ação de Falcão é prevista como ‘Importunação Sexual’, sendo passível de punição legal.

De acordo com a lei, importunação sexual é um crime que consiste em praticar contra alguém, ato libidinoso com o fim de satisfazer a lascívia própria. A importunação sexual é um crime de menor potencial ofensivo, mas pode ser punida com prisão de um a cinco anos. A funcionária que realizou a acusação afirma possuir testemunha: uma outra funcionária teria presenciado a ação, além do registro das câmeras do hotel, os quais foram entregues como prova à polícia.

O caso está sendo investigado. Falcão negou as acusações, afirmando que vai processar a mulher por calúnia.

Falcão pede demissão do Santos

Apesar de afirmar ser uma mentira, após a grande repercussão do caso, Falcão pediu demissão do cargo de coordenador de futebol do Santos. Em nota, o ex-jogador disse que tomou a decisão “para preservar o clube”.

“Em respeito à torcida do Santos Futebol Clube, pelos recentes protestos diante do desempenho do time em campo, decidi deixar o cargo de coordenador esportivo nesta data. Meu sentimento, em primeiro lugar, é defender a imagem da instituição […] Sobre a acusação feita nesta sexta-feira, que recebi com surpresa pela mídia, afirmo que não aconteceu”, disse.

O caso de Falcão é mais um exemplo da onda de denúncias de assédio sexual no Brasil. Diversas personalidades públicas, incluindo políticos, artistas e empresários, foram acusados de tal prática. No início do ano, um caso de Importunação Sexual no Big Brother Brasil envolvendo um atleta, trouxe essa modalidade criminosa à tona, servindo para ilustrar que o assédio possui diversas nuances, sendo todas graves.

Veja no Twitter a repercussão sobre o caso:

Siga @esporteemidiabr no Instagram e Twitter e tenha acesso às nossas novidades através das redes sociais.

notícias

Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Falcão, do Santos, é acusado de crime sexual e se afasta do Clube