“Nunca foi técnico nem da Itália”: Presidente do Brasil desce a madeira em Ancelotti

Em entrevista ao SBT, o presidente do Brasil falou um pouco sua impressões sobre o futebol brasileiro. Ele afirmou não gostar da ideia de um gringo no comando da Seleção Pentacampeã, e deu sua opinião sobre a escalação de Diniz como técnico interino, pelo período de um ano. Acompanhe os detalhes.

O anúncio de que Fernando Diniz será técnico, mas de modo interino da Seleção Brasileira, tem dado o que falar. Isso porque, a ideia da CBF é fazer com que Diniz esquente a cadeira, treinando a equipe e tomando decisões até que Carlo Ancelotti possa assumir o emprego.

Ancelotti, técnico do Real Madrid, vem sendo sondado há meses e, embora tenha deixado explícita a sua vontade em trabalhar com a maior Seleção de Futebol do Mundo, avisou que não tem o menor interesse em fazê-lo antes que o fim do seu contrato com a Casa Branca acabe. Ansiosos pela chegada de junho de 2024, data limite do vínculo estipulado, a CBF vinha empurrando com a barriga a tomada de decisão, acabando por optar pela escalação de Diniz como temporário.

Lula torceu o nariz

Em entrevista ao SBT, o presidente Lula, que recentemente homologou a Lei Geral dos Esportes, elogiou a contratação de Diniz como interino, embora tenha achado a ideia de manter a cadeira quente para Ancelotti, péssima.

Para Lula, Ancelotti sequer foi técnico da Seleção Italiana, seu país de origem. Foi mais além na alfinetada, questionando que o mesmo deveria resolver os problemas da Itália, que sequer disputou a última Copa do Mundo.

Luís Inácio insiste em manter o futebol do Brasil com os brasileiros, sendo esta a nossa principal marca lá fora.  

Diniz criativo

O presidente do Brasil considera Diniz criativo, e com personalidade. Acredita ser uma boa chance para ele, que não perderá a oportunidade de aproveitar. Nacionalista, a queixa de Lula é em relação ao modo com que os jogadores brasileiros são tratados pelos Clubes:

“O problema não é o Diniz. O problema é que a gente não tem hoje a qualidade dos jogadores que a gente já teve em outras épocas. A gente está em uma entressafra não muito boa […] A molecada sai do Brasil com 16, 17, 18 anos e só volta com 36, 37, 38. Ou seja, nós apresentamos um trabalhador no ápice e o contratamos aposentado.”

É, Lula. Parece que o extrativismo de exploração em solo brasileiro é um problema que data de 1500.

Veja o trecho da entrevista na qual Lula fala sobre Ancelotti, que virou notícia internacional:

Siga @esporteemidiabr no Instagram e Twitter e tenha acesso às nossas novidades através das redes sociais.

notícias

Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Destaques > “Nunca foi técnico nem da Itália”: Presidente do Brasil desce a madeira em Ancelotti