Mandou parar: Lutador do UFC condena boxe entre Youtubers “parem!”

Publicado :

Paulo Borrachinha, atualmente afastado do UFC, causou polêmica ao criticar lutas de celebridades, como as que ocorreram no evento 'MF & DAZN: X Series 10 - The Prime Card'. Sua crítica, divulgada nas redes sociais, questiona a seriedade dessas competições e sugere que os influenciadores digitais deveriam focar em seus conteúdos específicos. A reação do lutador divide opiniões, com alguns defendendo a profissionalização do esporte e outros enxergando as lutas de celebridades como uma oportunidade de promoção e lucro.

Oficialmente de fora do UFC 294, marcado para o dia 21 de outubro em Abu Dhabi, Paulo Borrachinha se recupera de uma cirurgia com complicação no cotovelo. Enquanto isso, o lutador brasileiro tem utilizado seu tempo livre para dar voz às suas opiniões polêmicas no mundo do esporte. Recentemente, ele utilizou as suas redes sociais para condenar um setor que está em franca ascensão: as lutas de celebridades.

Nada além

Borrachinha foi direto em sua crítica às lutas de celebridades, especialmente, Youtubers. Em uma postagem, o lutador expressou sua desaprovação em relação ao evento ‘MF & DAZN: X Series 10 – The Prime Card‘, ocorrido no último sábado (15) em Manchester, na Inglaterra. Nele, o humorista brasileiro Whindersson Nunes mais uma vez subiu ao ringue, saindo mais uma vez derrotado. Paulo Borrachinha, afastado das lutas profissionais de MMA devido a uma lesão, viu nisso gatilho suficiente para elaborar uma contundente crítica:

“Parem com essa m*** de boxe entre youtubers, por favor”, escreveu o atleta mineiro.

Opiniões Divididas

A reação de Paulo ao mundo das lutas de celebridades tem dividido opiniões. Enquanto alguns compartilham sua visão de que os esportes de confronto deven ser tratados com seriedade e profissionalismo, outros veem as lutas de celebridades como uma oportunidade de gerar visibilidade ao esporte e garantir retornos financeiros significativos. Ou seja, o alto poder de atração de figuras públicas da internet faz gerar repercussão sobre o esporte, aumentando a audiência das lutas e os interessados em aderir à modalidade, o que é bom para todos. 

No entanto, o ponto de vista do lutador profissional também levanta questões mais profundas sobre a responsabilidade dos atletas e a integridade do esporte, uma vez que personalidades fora do mundo esportivo tradicional, com treinamento parco, entram em competições de alto risco.

O outro lado tem sempre um outro lado

Apesar de contundente, a opinião preconceituosa de Paulo Borrachinha traz luz ainda a outro aspecto nada interessante das lutas profissionais: diversos atletas contratados do UFC têm feito denúncias e comentários desgostosos sobre as condições de trabalho, salários e as complexidades do mundo do MMA, desafiando a noção de que fazer parte da “panelinha” da maior liga de MMA do mundo seria a maravilha que muitos acreditam. Muitos, inclusive, terminam optando pela produção de conteúdo adulto em plataformas eróticas, contribuindo de vez para a má fama da Liga. O próprio Borrachinha tem uma plataforma onlyfans, embora afirme que somente a utiliza para divulgar conteúdo relacionado aos esportes. 

Enquanto isso, os eventos com lutas entre sub-celebridades seguem aquecendo a economia do esporte, atraindo interessados e agregando diversão ao contexto, mesmo que com pouca ou nenhuma responsabilidade!

Acompanhe no X (antigo Twitter):

Siga @esporteemidiabr no Instagram e Twitter e tenha acesso às nossas novidades através das redes sociais.

Aposta nas melhores casas de apostas do dia 21 de Julho 2024

Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Últimas Notícias > Mandou parar: Lutador do UFC condena boxe entre Youtubers “parem!”