Abertura da Copa Feminina é marcada por tiroteio e mortes em cidade-sede

A cidade de Auckland, Nova-Zelândia, amanheceu com uma notícia preocupante: um atirador matou três pessoas e feriu outras, inclusive a um policial. Segundo autoridades, o caso foi um evento isolado, não tendo qualquer relação com a Copa do Mundo Feminina, uma vez que a cidade também sediará o evento, que começa hoje. Acompanhe.

Na manhã da quinta-feira 20 de julho, a cidade de Auckland, Nova Zelândia, uma das cidades-sede que receberá os jogos da Copa do Mundo Feminina, foi palco de um atentado, resultando na morte de pelo menos três pessoas, inclusive do atirador responsável pela tragédia.

O Prefeito se pronunciou

Wayne Brown, prefeito da cidade, deu uma entrevista à emissora RNZ, onde detalhou os fatos. Segundo ele, apesar de haver civis e um policial ferido, o incidente foi um “evento isolado”, não tendo relação com a Copa:

“É uma coisa terrível acontecer na nossa cidade numa altura em que o resto do mundo está a ver-nos a ver o futebol, temos de os avisar que isto não é normal, que isto não é algo que acontece aqui, na verdade estou chocado com o que aconteceu aqui”

FIFA confirmou

Não só o prefeito de Auckland se pronunciou, como o primeiro-ministro Neo-Zelandês, Chris Hipkins, que assegurou não haver ameaça à segurança nacional. A polícia local também reiterou o seu compromisso em garantir um evento seguro, uma vez que todos os seus esforços já estão mobilizados em garantir a estabilidade do evento, reforçando o caráter isolado do ocorrido.

O que impressiona, contudo, é a proximidade de onde houve o atentado, para o lugar onde ocorrerá o jogo, bem como a Fan Fest, natural das Copas do Mundo. 

Acompanhe o momento onde se escutam os tiros:

Siga @esporteemidiabr no Instagram e Twitter e tenha acesso às nossas novidades através das redes sociais.

notícias

Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Últimas Notícias > Abertura da Copa Feminina é marcada por tiroteio e mortes em cidade-sede