Não é saudável nem garante vitória! Corte de peso excessivo de Borrachinha no UFC 298 levanta debate

Seis lutadores no UFC 298 excederam 15% na recuperação de peso, incluindo Paulo Borrachinha, gerando debate sobre corte de peso e saúde dos atletas. Apesar da vantagem de peso, isso não garantiu vitória.

No UFC 298, realizado no dia 17 de fevereiro, a questão do corte excessivo de peso voltou a ser um tema de destaque. Seis dos 24 lutadores que entraram no octógono excederam a marca de 15% na recuperação de massa corporal em relação ao peso na véspera do evento, conforme dados da Comissão Atlética da Califórnia.

Entre os lutadores que ultrapassaram esse limite estão nomes conhecidos como Paulo Borrachinha, Ilia Topuria, Merab Dvalishvili, Danny Barlow, Carlos Vera e Geoff Neal. Embora tenham subido no octógono mais pesados do que seus oponentes, nem todos conseguiram transformar essa vantagem em vitória.

Borrachinha tem precedentes

Paulo Borrachinha, em particular, chamou a atenção da Comissão Atlética da Califórnia em 2019, quando extrapolou os 10% de peso recuperado para sua luta contra Yoel Romero no UFC 241.

Na época, a Comissão recomendou que ele subisse de categoria e chegou a proibi-lo momentaneamente de competir em eventos no estado norte-americano. Agora, no entanto, ele superou a marca e teve um ganho de peso de 16% em comparação ao dia da pesagem.

Medidas de monitoramento

Essa preocupação com o corte excessivo de peso levou a Comissão Atlética da Califórnia a adotar medidas para tentar coibir essa prática desde 2017. Uma dessas medidas inclui o monitoramento do peso dos atletas no dia da luta, e não apenas na pesagem oficial.

Apesar dos esforços da Comissão, o problema persiste e afeta diretamente o desempenho dos lutadores no octógono. No UFC 298, mesmo lutadores como Ilia Topuria, Merab Dvalishvili e Danny Barlow, que conseguiram uma recuperação de peso superior a 15% e estavam mais pesados que seus adversários, não conseguiram garantir a vitória em seus combates.

Recuperação de peso dos lutadores do UFC 298

Ilia Topuria

  • Peso na pesagem: 65,5 kg
  • Peso no dia da luta: 75,8 kg
  • Ganho: 16%

Alexander Volkanovski

  • Peso na pesagem: 65,5 kg
  • Peso no dia da luta: 75,3 kg
  • Ganho: 15%

Robert Whittaker

  • Peso na pesagem: 84,1 kg
  • Peso no dia da luta: 94,1 kg
  • Ganho: 12%

Paulo Borrachinha

  • Peso na pesagem: 84,1 kg
  • Peso no dia da luta: 97,6 kg
  • Ganho: 16%

Ian Machado Garry

  • Peso na pesagem: 77,3 kg
  • Peso no dia da luta: 81,9 kg
  • Ganho: 6%

Geoff Neal

  • Peso na pesagem: 77,3 kg
  • Peso no dia da luta: 91 kg
  • Ganho: 18%

Merab Dvalishvili

  • Peso na pesagem: 61,2 kg
  • Peso no dia da luta: 71,1 kg
  • Ganho: 16%

Henry Cejudo

  • Peso na pesagem: 61,2 kg
  • Peso no dia da luta: 68,3 kg
  • Ganho: 12%

Acompanhe notícias do UFC no X (antigo Twitter):

Siga @esporteemidiabr no Instagram e Twitter e tenha acesso às nossas novidades através das redes sociais.

notícias

Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Arte Marcial > MMA > Não é saudável nem garante vitória! Corte de peso excessivo de Borrachinha no UFC 298 levanta debate