Barrados no Baile: Valencia proíbe entrada da Netflix para o jogo de Vini Jr.

A plataforma não será autorizada a assistir ao jogo para continuar a filmar uma longa-metragem sobre Vinicius Júnior.

O Real Madrid enfrentará o Valencia na 27ª rodada do Campeonato Espanhol e Vinicius Júnior, o jogador que foi insultado no Mestalla em 2023, participará do jogo. O brasileiro pretende fazer um documentário sobre o racismo no futebol europeu, tudo a partir da polêmica que se seguiu na campanha anterior com a questão dos insultos nas arquibancadas. No entanto, os valencianos negarão a entrada da Netflix, a plataforma que será responsável pela filmagem do documentário.

Apesar do fato de que a entrada de produtoras e da mídia nos estádios é controlada pela LaLiga, o Valencia comunicou que não permitirá a entrada deles. O clube argumentou que quer evitar que o uso das imagens e vídeos que possam ser feitos no estádio valenciano seja considerado negativo. De fato, o clube tomou medidas severas contra os torcedores que insultaram Vinicius na partida anterior no Mestalla.

Banidos para sempre

Três deles foram banidos para sempre do estádio. Os insultos racistas naquela partida interromperam o jogo por um longo tempo e, posteriormente, houve críticas ao clube nas mídias sociais. Até mesmo Carlo Ancelotti, técnico do Madrid, chamou os torcedores do Mestalla de racistas.

Desde então, essa polêmica vem se arrastando entre Vinicius e o Valencia, e é por isso que o cenário no sábado, 3 de março, será quente. Em parte porque o clube valenciano negou as acusações de uma queixa que ainda está pendente no tribunal e que a LaLiga ainda não finalizou. De acordo com os Chés, os torcedores estavam dizendo “tolo” e não “macaco”. Mas os jogadores do Madri e seu técnico apoiaram Vinicius.

Tanto o grupo de torcedores do Valencia quanto os torcedores são contra o racismo. Acho que será um ambiente tenso. A visita do Madrid ao Valencia sempre foi acompanhada de momentos de tensão. E ainda por cima com o que aconteceu em maio? Acho que Vinicius é uma pessoa bastante conflituosa,

disse Fede Segueras, diretor do Peñas del Valencia.

Vinicius Junior não terá a Conspiração

A Conspiração é a produtora responsável pela filmagem do documentário de Vinicius sobre o futebol brasileiro e sua experiência com torcedores rivais. Esse projeto teve início com o problema no Mestalla, que depois se estendeu a outros problemas do lateral com a torcida do Cádiz.

Na verdade, a produtora tem uma equipe europeia que acompanha Vini em todos os jogos para ter relatórios em vídeo do que o carioca vivencia diariamente. Eles até fizeram entrevistas antes do jogo contra o Valencia com histórias de outras pessoas sobre a figura principal: Vini.

Mas as coisas não deram certo entre a Netflix, a produtora e o Valencia. A Netflix já havia solicitado o credenciamento e recebeu a autorização. Entretanto, na segunda-feira, 26 de fevereiro, Valencia anunciou que não permitiria a entrada da mídia. Nem a produtora, que nos dias anteriores havia procurado Hugo Duro, o atacante do Valencia, para falar sobre Vinicius Júnior.

Da mesma forma, o Valencia se recusou a permitir o acesso da produtora para falar com seu jogador. Sempre com o mesmo motivo: o clube não quer polêmica e considera que o Mestalla não é um território racista, portanto esse tipo de produto não deve ser filmado lá.

Ele se apresentou como vítima, mas as vítimas foram os outros 45.000 torcedores que estavam lá dentro. Quando há um cartão vermelho por algo insignificante, você grita “idiota”. Aqui, acho que tudo ficou um pouco fora de controle. No Brasil, eles nos chamaram de racistas,

disse o presidente do Peñas Valencianas sobre Vini.

Acompanhe notícias do esporte no X (antigo Twitter):

Siga @esporteemidiabr no Instagram e Twitter e tenha acesso às nossas novidades através das redes sociais.

notícias

Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Futebol > Futebol Europeu > Espanha > La Liga > Barrados no Baile: Valencia proíbe entrada da Netflix para o jogo de Vini Jr.