Santos trabalha para resolver impasse com time do Japão e garantir estreia de Fábio Carille no Paulistão

O Santos enfrenta impasse com o V-Varen Nagasaki, do Japão, devido a uma multa de R$7,3 milhões pela contratação do técnico Fábio Carille. O clube estuda envolver jogadores para abater a dívida, buscando resolver a questão antes da estreia no Paulistão.

O presidente do Santos, Marcelo Teixeira, em coletiva realizada na Vila Belmiro nesta segunda-feira, abordou a delicada questão da multa contratual imposta pelo V-Varen Nagasaki, do Japão, referente ao técnico Fábio Carille.

O clube japonês, da segunda divisão, alega que o Santos ainda não efetuou o pagamento do montante de U$ 1,5 milhão (cerca de R$ 7,3 milhões), estipulado para a quebra do vínculo.

Teixeira afirmou que o clube está em contato com o time asiático, enviando um representante ao Japão na busca de um desfecho positivo e ressaltou a importância de manter uma boa relação entre as partes.

O Peixe fora d’água

O Santos corre contra o tempo para resolver o impasse com o V-Varen Nagasaki antes da estreia no Paulistão, marcada para o dia 20 de janeiro contra o Botafogo-SP. O clube estuda alternativas para abater o valor da multa rescisória de R$ 7,3 milhões.

O presidente Marcelo Teixeira enviou um representante ao Japão para negociar e expressou preocupação com a situação, destacando que o Santos deseja resolver o problema de forma amigável até o próximo sábado.

Já há uma data limite: até sábado

Em entrevista coletiva, Marcelo Teixeira informou que o representante do Santos já está no Japão e teve um primeiro contato positivo com o V-Varen Nagasaki. Estabelecendo um prazo até sábado para resolver a questão de forma amigável, o presidente destacou o profissionalismo de Carille e a abertura do clube para um entendimento respeitoso.

“Demos o limite de definirmos até sábado, que esse assunto seja resolvido de uma forma amigável, que tenha uma solução com uma boa relação entre as partes, mas o técnico Carille é profissional do Santos” disse Teixeira.

Presidente aposta na diplomacia para resolver impasses

O presidente expressou estranhamento pela cobrança da multa, considerando as negociações anteriores, mas reiterou o compromisso do Santos em registrar o contrato de trabalho do técnico o mais rápido possível.

“Estamos dando apenas esse tempo, esse período, mas pretendemos registrar o mais rápido possível o seu contrato de trabalho e que ele naturalmente sairá no BID. Nós só queríamos manter, e como estamos tendo, essa relação aberta com o clube japonês para que a gente consiga chegar a um resultado bom entre os clubes”, explicou o presidente.

O clube estuda incluir jogadores na negociação

Com o impasse financeiro com o V-Varen Nagasaki, do Japão, que se nega a liberar a documentação necessária registrar Fábio Carille no BID, o clube estuda envolver jogadores para abater ou diminuir o valor da multa de R$7,3 milhões, considerando a crise financeira pela qual passa.

O Santos espera resolver o impasse até sábado, antes da estreia no Paulistão, mas enfrenta resistência dos japoneses e a necessidade de uma solução rápida para garantir a presença de Carille na beira do campo. Além do Paulistão, o Alvinegro Praiano disputará a Série B do Campeonato Brasileiro.

Acompanhe notícias do Peixe no X (antigo Twitter):

Siga @esporteemidiabr no Instagram e Twitter e tenha acesso às nossas novidades através das redes sociais.

notícias

Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Futebol > Futebol Brasileiro > Brasileirão Série B > Santos trabalha para resolver impasse com time do Japão e garantir estreia de Fábio Carille no Paulistão