O novo formato da Liga dos Campeões está próximo: como é que vai ser?

A partir da próxima temporada, a Liga dos Campeões da UEFA passará por uma reformulação significativa, abandonando o sistema de grupos tradicional. No novo formato, cada clube disputará oito jogos, quatro em casa e quatro fora, eliminando a fase bidirecional. Com a classificação do primeiro ao 36º lugar, os oito primeiros avançam diretamente para as oitavas de final, enquanto os times de 9 a 24 disputam um play-off. A mudança, uma resposta à tentativa frustrada de criar a Superliga, busca aumentar o equilíbrio competitivo e proporcionar mais jogos de alto nível. Além disso, serão introduzidas quatro quotas adicionais, e o calendário será estendido de setembro a janeiro.

Na próxima temporada, haverá uma nova forma de jogar na competição continental.

A Champions League passará por mudanças significativas a partir da próxima temporada. Com o encerramento da fase de grupos da atual edição, marcou-se o último momento em que 32 equipes se classificarão para a principal competição internacional de clubes da Europa.

Conforme estabelecido pelo comitê da Confederação Europeia, na primeira rodada, cada clube disputará oito jogos contra o mesmo número de adversários. O sistema bidirecional desaparecerá, e agora serão realizados quatro jogos em casa e quatro no estádio do adversário. O sorteio será composto por quatro potes, cada um com nove participantes, e as equipes qualificadas enfrentarão duas equipes de cada setor, uma em casa e outra fora.

 

Novos parâmetros

Com a eliminação da divisão de quatro equipes por zona, será estabelecida uma classificação do primeiro ao 36º lugar. As equipes buscarão conquistar o maior número de pontos nos oito jogos para ascender na tabela. Os oito primeiros classificados avançam diretamente para as oitavas de final, enquanto as posições de 9 a 24 disputam um play-off de chaves para determinar os restantes clubes na fase eliminatória. Um novo sorteio será realizado, com as equipes da nona à décima sexta posição jogando a segunda mão em casa, conforme estabelecido pela organização.

Até lá, a classificação geral definirá os cruzamentos, garantindo que o líder vá para uma zona e o segundo classificado para outra. Essa medida visa evitar que os dois primeiros colocados se enfrentem até uma possível final, tornando o torneio mais atrativo.

A que se deve esta mudança de formato da Liga dos Campeões?

A nova estratégia é uma resposta da UEFA à tentativa de criação da Superliga. A iniciativa tinha como principais defensores o presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, e outros dirigentes que se retiraram da proposta com o tempo, como Nassr Al Khelaifi, Joan Laporta e Andrea Agnelli, dirigentes máximos do Paris Saint Germain, Barcelona e Juventus, respectivamente.

Resta saber se a mudança será bem-sucedida em termos de espetáculo e rentabilidade para todas as partes envolvidas. Os responsáveis da UEFA explicaram a alteração abrupta por meio de um comunicado.

O novo formato da liga envolverá mais equipes europeias em cada competição, permitindo aos torcedores não apenas assistir a mais jogos de alto nível, mas também que esses jogos ocorram mais cedo na competição, declarou o comunicado. 

Além disso, esperam um melhor equilíbrio em termos de competitividade, possibilitando mais confrontos contra adversários de nível semelhante ao longo do formato da liga.

Ao mesmo tempo, espera-se que as especulações sobre a pontuação sejam deixadas para trás. Os clubes deverão encarar todos os jogos como finais, dada a importância que cada jogo terá na definição do futuro do torneio.

O novo formato garantirá que cada resultado tenha o potencial de mudar radicalmente a posição de uma equipe até a última rodada. Ganhar ou perder o último jogo da fase da liga pode fazer a diferença entre uma equipe se classificar diretamente para as oitavas de final, entrar no “play-off” ou ser eliminada definitivamente do torneio, concluiu.

De onde virão as quatro quotas entre um formato e outro?

Com esta alteração na Liga dos Campeões, o número de eliminatórias passará de 32 para 36. O serviço de imprensa informou sobre a origem dessas quotas. A primeira será destinada ao terceiro colocado da liga da federação que está em quinto lugar, de acordo com a classificação estabelecida pela UEFA.

O próximo lugar será atribuído à equipe campeã da liga com o melhor coeficiente, sem qualificação direta. Os dois últimos classificados serão atribuídos às duas federações com os melhores desempenhos coletivos de seus clubes nas competições europeias da temporada anterior, atualmente ocupados por Alemanha e Itália, com a Espanha logo atrás, em terceiro lugar.

A competição passará a ocorrer de setembro a janeiro, ao invés de setembro a dezembro. Este prolongamento implicará que alguns jogos sejam disputados às quintas-feiras, mas apenas durante algumas semanas.

 

Acompanhe notícias do esporte no X (antigo Twitter):

Siga @esporteemidiabr no Instagram e Twitter e tenha acesso às nossas novidades através das redes sociais.

notícias

Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Futebol > Futebol Europeu > Champions League > O novo formato da Liga dos Campeões está próximo: como é que vai ser?