Após o rebaixamento, o atacante do Santos teve carro incendiado, foi assaltado e sofreu ameaças de morte

Após a derrota que rebaixou o Santos para a Série B, o carro do atacante Mendoza foi incendiado durante atos de vandalismo envolvendo nos arredores da Vila Belmiro. Outros carros foram incendiados, e Polícia Militar precisou intervir para conter os vândalos. Além de ter o carro queimado, Mendoza e seu motorista, foram ameaçados de morte, assaltados, perdendo documentos importantes. Este é o primeiro rebaixamento em 111 anos de história do clube, marcando um episódio trágico após uma temporada dedicada a homenagens a Pelé.

Após a derrota por 1 a 2 para o Fortaleza, que decretou o rebaixamento do Santos para a Série B do Campeonato Brasileiro, atos de vandalismo e violência tomaram conta dos arredores da Vila Belmiro. O veículo pertencente ao atacante Steven Mendoza, integrante do elenco santista, foi incendiado em uma rua próxima ao estádio. Importante ressaltar que o jogador não estava dentro do carro no momento em que foi incendiado.

A degradação não se limitou ao carro de Mendoza. Informações apuradas indicam que outros veículos, incluindo o da equipe de doping e o do delegado da partida, Wilson Roberto Santoro, foram queimados utilizando bombas e objetos inflamáveis. A situação chegou a tal ponto que a Tropa de Choque e a cavalaria da Polícia Militar precisaram ser acionadas para conter os criminosos.

Momentos de terror: Mendonza sofreu ameaças de morte

Conforme informações divulgadas, o jogador colombiano e seu motorista estavam dentro da Toyota Hilux no momento do ataque. Ao serem abordados, foram ameaçados de morte e forçados a desembarcar do veículo. Os criminosos roubaram pertences pessoais, incluindo o passaporte, Registro Nacional de Estrangeiro (RNE), CPF, documentos do veículo e outros objetos.

O jogador registrou um boletim de ocorrência relatando que, ao tentar deixar a Vila Belmiro, foi reconhecido por torcedores que o abordaram de forma ameaçadora. A mala do jogador, contendo roupas, acessórios e documentos importantes, foi roubada. O atacante, acompanhado de seu motorista, também teve outros itens valiosos levados durante o lamentável episódio.

Primeiro rebaixamento da história

Vale lembrar que essa é a primeira vez que o Santos é rebaixado para a Série B em seus 111 anos de história. Agora, dentre os times grandes e com tradição no Campeonato Brasileiro, apenas o Flamengo e o São Paulo não foram rebaixados. Após a confirmação da queda, diversos jornalistas e ex-jogadores, incluindo torcedores de outros times, expressaram tristeza pelo ocorrido.

O rebaixamento do Alvinegro Praiano foi ainda mais sentido devido ao fato da edição do Brasileirão deste ano ter sido recheada de homenagens a Pelé, o maior jogador de futebol da história e ex-jogador do time do interior paulista, que morreu em 22 de dezembro do ano passado.

Acompanhe notícias do esporte no X (antigo Twitter):

Siga @esporteemidiabr no Instagram e Twitter e tenha acesso às nossas novidades através das redes sociais.

notícias

Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Últimas Notícias > Após o rebaixamento, o atacante do Santos teve carro incendiado, foi assaltado e sofreu ameaças de morte