Uma noite pra esquecer! Violência nas arquibancadas e derrota do Brasil para Argentina no Maracanã

O Maracanã testemunhou uma noite caótica na última terça-feira (21/11), antes do confronto entre Brasil e Argentina, marcada por violência nas arquibancadas. Vaias ao hino argentino desencadearam confrontos entre torcedores, seguidos da intervenção da Polícia, resultando em atraso de 27 minutos no início do jogo. A derrota da seleção brasileira por 1 x 0 só piorou a situação, deixando o Brasil em 6º lugar nas Eliminatórias, com três derrotas seguidas sob o comando de Diniz.

Um cenário caótico se desenhou no Maracanã antes do aguardado confronto entre Brasil e Argentina na última terça-feira (21). O evento, que deveria ser marcado pelo jogo jogado, transformou-se em um episódio de tensão e violência, quando torcedores das duas seleções entraram em confronto nas arquibancadas.

Como resultado direto dos episódios de violência, o pontapé inicial do jogo, inicialmente programado para as 21h30, foi adiado em 27 minutos. A seleção brasileira perdeu por 1 x 0, piorando ainda mais a situação. Com essa derrota, o Brasil soma três derrotas nas Eliminatórias sob o comando de Diniz e está em 6º lugar na competição.

Confronto nas Arquibancada

A situação crítica teve início durante a execução dos hinos nacionais, quando vaias ao hino argentino desencadearam uma briga generalizada entre torcedores rivais. A falta de separação entre as duas torcidas agravou a situação, levando a conflitos intensos, incluindo o arremesso de assentos e confrontos diretos entre policiais e argentinos.

Em resposta, a Polícia Militar, seguindo seu protocolo usual, utilizou táticas de repressão e violência, forçando muitos torcedores a pularem para o campo na tentativa de escapar da confusão.

Responsabilidade da CBF e Intervenção dos Jogadores**

A organização das Eliminatórias é de responsabilidade da associação mandante, no caso, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Fica evidente que a decisão de não separar as torcidas foi um fator crucial para o desencadeamento da violência.

Enquanto a situação caótica se desenrolava, os jogadores argentinos, liderados por Messi e acompanhados por Marquinhos, tiveram que intervir para acalmar os ânimos. A retirada temporária para os vestiários foi uma medida adotada para preservar a integridade física dos atletas diante da instabilidade nas arquibancadas.

Confira abaixo um vídeo da confusão.

Acompanhe notícias da CBF no página da organização no X (antigo Twitter):

Siga @esporteemidiabr no Instagram e Twitter e tenha acesso às nossas novidades através das redes sociais.

notícias

Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Últimas Notícias > Uma noite pra esquecer! Violência nas arquibancadas e derrota do Brasil para Argentina no Maracanã