Acusações graves! Ex-funcionária coloca Neymar na justiça e pede multa de R$ 2 milhões

Atualizado :

De acordo com o jornal francês Le Parisien, uma ex-funcionária brasileira move um processo contra Neymar por questões trabalhistas, buscando uma indenização de R$ 2 milhões. A mulher alegou trabalhar sete dias por semana, sem registro oficial, durante janeiro de 2021 a outubro de 2022, com uma carga horária de quase 70 horas semanais, incluindo horas extras não remuneradas. De acordo com a notícia, o caso agora está sob análise da justiça francesa, mas a equipe de Neymar nega conhecimento oficial da situação.

O craque Neymar, agora vinculado ao Al-Hilal, da Árabia Saudita, encontra-se no centro de mais uma polêmica que remete aos seus dias no Paris Saint-Germain, na França. O jornal francês Le Parisien revelou nesta quarta-feira que uma ex-funcionária brasileira, de 35 anos, move um processo alegando trabalho oculto e busca uma indenização de 368 mil euros (aproximadamente R$ 2 milhões).

Segundo as informações apresentadas, a mulher alega ter laborado sete dias por semana na residência do jogador, durante o período de janeiro de 2021 a outubro de 2022, sem que seus serviços fossem devidamente declarados.

Trabalho excessivo, sem férias e sem remuneração

De acordo com suas próprias anotações, a ex-funcionária, que registrava tudo em um caderninho, teve uma carga horária de cerca de 60 horas semanais, o que configura um excesso segundo o regime convencional na França, estipulado em 40 horas semanais para trabalhos domésticos. Além disso, de acordo com as alegações, as horas extras não eram remuneradas.

A situação se agrava ainda mais com a acusação de que a mulher, sendo imigrante ilegal e sem documentação, foi forçada a trabalhar até 15 dias antes do parto prematuro de seu quarto filho, sem qualquer suporte médico. Segundo as informações, Neymar controlava sua carga horária no referido caderno, pagando 15 euros por hora de trabalho, resultando em uma carga horária semanal de quase 70 horas, sem folgas.

Foi parar na justiça!

O jornal destaca que os advogados da ex-funcionária já tentaram um acordo com os representantes de Neymar, mas não tiveram sucesso até o momento. O caso agora está nas mãos do tribunal industrial de Saint-Germain-en-Laye.

Em nota enviada ao G1 e outros veículos, a assessoria de Neymar afirmou que “oficialmente desconhece o assunto” e que “jogador não foi sequer citado”.

Fique por dentro de tudo sobre Neymar na sua conta oficial do X (antigo Twitter):

Siga @esporteemidiabr no Instagram e Twitter e tenha acesso às nossas novidades através das redes sociais.

Aposta nas melhores casas de apostas do dia 13 de Julho 2024

Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Futebol > Futebol Brasileiro > Acusações graves! Ex-funcionária coloca Neymar na justiça e pede multa de R$ 2 milhões