Conheça as 10 contratações mais caras da história do Benfica

Atualizado :

Você está curioso para saber quais foram as contratações mais caras da história do Benfica? Descubra neste top 10 os jogadores que custaram uma boa quantia em suas transferências.

Sabe quais foram as 10 contratações mais caras do Benfica ao longo da sua história?

O Benfica é o clube mais vitorioso nas competições portuguesas. Fundado em 28 de fevereiro de 1904, o clube tem 119 anos de tradição e inúmeras conquistas. Além disso, os “encarnados” foram os pioneiros na criação da Primeira Liga Portuguesa em 1933, juntamente com o Porto e o Sporting de Lisboa. E, para completar, esses três clubes jamais sofreram rebaixamento.

O Benfica é famoso por ser uma verdadeira fera no mercado de transferências. Conheça agora as 10 transferências mais caras da história do Benfica, além da trajetória desses jogadores.

 

Estas são as 10 contratações mais caras da história do Benfica

10. Roman Yaremchuk (2021)

contratações mais caras da história do Benfica

Nascido em Lviv, na Ucrânia, em 27 de novembro de 1995, Roman Yaremchuk deu os primeiros passos em sua carreira nas categorias de base do FC Karpaty Lviv e do FC Dynamo Kyiv. Ele chegou à Primeira Divisão ucraniana com o Dynamo Kyiv na temporada 2016-17. Contudo, apenas sete meses depois, foi transferido para o KAA Gent por 2 milhões de euros, onde passou quatro anos na Jupiler Pro League.

Roman Yaremchuk decidiu mudar-se para o Benfica em 31 de julho de 2021. Os portugueses desembolsaram 17 milhões de euros para adquirir o centroavante belga. Ele fez 48 partidas pelo Glorioso, marcando nove gols e fornecendo 18 assistências.

Yaremchuk admitiu que, inicialmente, se sentiu em casa no clube e teve bons resultados. No entanto, seu desempenho diminuiu devido à Covid-19, lesões recorrentes e à guerra na Ucrânia. O jogador de 27 anos deixou o clube português em 29 de agosto de 2022 para se juntar ao Club Brugge, por uma quantia de 17 milhões de euros.

Atualmente, ele está emprestado ao Valencia CF até 30 de junho de 2024. Durante sua passagem pelo Benfica, ele não conseguiu conquistar nenhum título.

9. Pedro Victor Delmino da Silva (2020)

contratações mais caras da história do Benfica

Pedro Victor Delmino, mais conhecido como “Pedrinho”, é um ponta-direita brasileiro. Nascido em 13 de abril de 1998, ele fez sua formação nas categorias de base do Esporte Clube Vitória e do Sport Club Corinthians Paulista. Em 2017, ele subiu para a equipe principal do Corinthians e conquistou o título brasileiro.

No entanto, após três anos, ele foi transferido para o FC Barcelona, que pagou 18 milhões de euros por seus direitos esportivos em 1 de agosto de 2020, após ser alvo de interesse tanto do Barcelona quanto do Real Madrid. Durante sua curta passagem pelo clube, ele jogou como titular em 31 partidas, marcou um gol e deu quatro assistências.

Embora tenha assinado um contrato de cinco anos, Pedro Victor Delmino deixou o Benfica em 1 de julho de 2021, rumo ao Shakhtar Donetsk, por 18 milhões de euros. Com a camisa do clube ucraniano, ele conquistou a Supercopa da Ucrânia na temporada 2021-22, seu segundo título na carreira.

Atualmente, ele está emprestado ao Clube Atlético Mineiro e deverá retornar à primeira divisão ucraniana em 31 de dezembro de 2023.

8. Raúl de Tomás Gómez (2019)

Nascido em Madrid, Espanha, em 17 de outubro de 1994, Raúl de Tomás Gómez começou sua carreira nas categorias de base do Real Madrid Juvenil e depois se transferiu para o Real Madrid Castilla. Ele também jogou em clubes como Córdoba CF, Real Valladolid, Rayo Vallecano e a equipe principal dos Merengues.

O Benfica comprou Raúl de Tomás por 10 milhões de euros em 3 de julho de 2019. Ele fez apenas 17 partidas, marcou três gols e deu uma assistência. No entanto, conquistou o título da Supertaça de Portugal em 2020.

Contudo, Raúl de Tomás Gómez deixou o clube português em 9 de janeiro de 2020, rumo ao RCD Espanyol. O clube espanhol adquiriu o atacante por 22,5 milhões de euros e com ele venceu a Segunda Divisão na temporada 2020-21. Ele também recebeu o título de artilheiro da LaLiga 2.

Dois anos depois, ele retornou ao Rayo Vallecano, que o comprou por 8 milhões de euros. No entanto, a participação do jogador de 29 anos como titular está se tornando cada vez mais esporádica.

7. Arthur Mendonça Cabral (2023)

contratações mais caras da história do Benfica

Arthur Mendonça Cabral nasceu em Campina Grande em 25 de abril de 1998. Sua posição principal é a de centroavante, e ele começou sua carreira profissional nas equipes de base do Ceará Sporting Club e do SE Palmeiras. Foi com essas duas equipes que ele chegou à Segunda e, posteriormente, à Primeira Divisão do Brasil.

Ele se tornou internacional quando foi emprestado ao FC Basel, na Suíça. Em julho de 2020, a equipe da Superliga pagou 6 milhões de euros para contratá-lo.

Dois anos depois, o Benfica aproveitou a oportunidade de adicionar o atacante de 25 anos ao seu elenco, pagando 20 milhões de euros em 10 de agosto de 2023. Essa transferência tornou-se uma das mais caras da história do Benfica. Desde então, ele fez nove partidas como titular, marcou seu primeiro gol e ainda não contribuiu com assistências.

Arthur Mendonça Cabral conquistou o prêmio de artilheiro em três ocasiões: na temporada 2017-18 da Copa do Nordeste, na temporada 2021-22 das eliminatórias para a Liga Europa e na temporada 2022-23 da Liga Europa.

6. Julian Weigl (2020)

Nascido em Bad Aibling em 8 de setembro de 1995, Julian Weigl começou sua formação no SV Ostermünchen, TSV 1860 Rosenheim e TSV 1860 München. Ele atua principalmente como meio-campista defensivo, mas também tem qualidade como meio-campista central e zagueiro.

Em julho de 2015, ele estreou na Bundesliga pelo Borussia Dortmund, que pagou 2,5 milhões de euros por sua contratação. Lá, ele conquistou a Taça da Alemanha na temporada 2016-17 e a Supercopa da Alemanha em 2019-20. No entanto, após cinco anos, ele se transferiu para o Benfica. O clube português pagou 20 milhões de euros por sua contratação.

Julian Weigl vestiu a camisa do Benfica em 115 partidas, marcou quatro gols e deu uma assistência. No entanto, ele foi emprestado ao Borussia Mönchengladbach por oito meses. Quando o empréstimo terminou, o Borussia o comprou por 7,18 milhões de euros.

5. Everton Sousa Soares (2020)

contratações mais caras da história do Benfica

O quinto lugar nas contratações mais caras da história do Benfica é de Everton Sousa Soares. O lateral-esquerdo nasceu em Fortaleza, Brasil, em 22 de março de 1996. Ele começou sua formação nas equipes de base do São Bernardo Futebol Clube, Fortaleza EC e Grêmio FBPA U20.

Em janeiro de 2014, o Grêmio o contratou por 100 mil euros. Seis temporadas depois, ele fez a mudança para o futebol europeu, juntando-se ao Benfica e fazendo parceria com o argentino Nicolás Otamendi. O Glorioso adquiriu seus direitos esportivos por 20 milhões de euros, e ele jogou lá por dois anos. Everton “Cebolinha” Sousa marcou 15 gols e deu 18 assistências em 94 partidas.

Posteriormente, o lateral esquerdo retornou ao Brasil para jogar no Flamengo. No entanto, seu valor de mercado caiu, e o clube português recuperou apenas 14 milhões de euros em comparação com o que ele custou em 2020.

Com o Benfica, ele não conquistou nenhum título, mas teve sucesso no Brasil. Na temporada 2016-17, ele conquistou sua primeira Taça Libertadores da América com o Grêmio. Ele também venceu duas vezes a Copa do Brasil, a Recopa Sul-Americana, a Copa América e foi o artilheiro da Copa América de 2019. Além disso, conquistou outra Copa Libertadores com o Flamengo em 2021-22.

4. Raúl Alonso Jiménez Rodríguez (2015)

Raúl Alonso Jiménez Rodríguez nasceu em Tepeji del Río de Ocampo, no México, em 5 de maio de 1991. Como jogador juvenil, ele treinou no Club de Fútbol América e, em 2014, foi contratado pelo Real Madrid. Os Merengues pagaram 10,5 milhões de euros por sua contratação, e um ano depois, em 13 de agosto de 2015, o Benfica o comprou por 22 milhões de euros.

O centroavante jogou três temporadas consecutivas em Portugal, mas em julho de 2018, ele foi emprestado ao Wolverhampton por 3 milhões. Após o término do empréstimo, o clube inglês optou por comprá-lo por 38 milhões de euros.

Com as cores do Benfica, ele disputou 120 partidas, marcou 31 gols e deu 14 assistências. Além disso, conquistou duas vezes o Campeonato de Portugal, uma vez a Taça de Portugal, uma vez a Taça da Liga e duas vezes a Supertaça de Portugal.

Mas esses não são os únicos títulos do centroavante, que também é campeão olímpico com o México, campeão do Torneio Clausura Mexicano, do Torneio Apertura Mexicano, da Supertaça de Espanha e de uma Taça de Ouro.

Sua transferência do Wolverhampton para o Fulham foi confirmada em 25 de julho de 2023. O novo clube do jogador de 32 anos pagou 6,4 milhões de euros por sua contratação, e seu valor de mercado está atualmente em queda.

3. Orkun Kökçü (2023)

contratações mais caras da história do Benfica

O meio-campista é de nacionalidade turca, mas nasceu na Holanda em 29 de dezembro de 2000. Ele começou nas equipes de base do Olympia Haarlem, HFC EDO Haarlem, Stormvogels, FC Groningen e Feyenoord. Em julho de 2018, ele se juntou à equipe principal do Feyenoord sem custos.

Orkun Kökçü assinou com o Benfica por 25 milhões de euros em 1 de julho de 2023, para integrar o elenco na temporada 2023-24. Até o momento, ele fez 11 partidas como titular, marcou um gol e deu duas assistências.

Roger Schmidt, treinador do Benfica, revelou que o jogador estava sendo observado pela equipe portuguesa há muito tempo, especialmente após a saída de Enzo Fernández. Ele também descreveu Orkun Kökçü como um líder com a bola, versátil e com grande visão de jogo. Nas palavras do treinador, ele é um jogador especial.

O meio-campista turco ainda está construindo sua carreira, mas, aos 22 anos, já conquistou quatro títulos. Orkun Kökçü é o vencedor da Supertaça de Portugal de 2023 com o Benfica. Ele também ganhou a Supertaça da Holanda, uma Eredivisie e foi eleito o Futebolista Holandês do Ano de 2023.

2. Darwin Gabriel Núñez Ribeiro (2020)

A segunda contratação mais cara na história do Benfica é Darwin Núñez, nascido em Artigas, Uruguai, em 24 de junho de 1999. Sua formação como jogador juvenil passou pelo La Luz de Artigas, CSD San Miguel e CA Peñarol. Com este último, ele chegou à primeira divisão uruguaia em 2017.

Duas temporadas depois, ele se tornou um jogador internacional no UD Almería, que comprou seu passe por 15,25 milhões de euros. No entanto, em 4 de setembro de 2020, o Benfica desembolsou uma quantia substancial de 34 milhões de euros para assegurar a jóia uruguaia.

Depois de marcar 48 gols em 85 partidas como titular e fornecer 16 assistências, Núñez deixou a Primeira Liga portuguesa. Em 1 de julho de 2022, sua transferência para o Liverpool, na Inglaterra, foi oficializada por 80 milhões de euros. Darwin se tornou também a terceira venda mais cara na história do Benfica.

Vestindo a camisa do Benfica, ele foi agraciado como o Melhor Jogador da temporada 2021-22, o Artilheiro da Liga Portugal Betclic 2021-22 e o Melhor Jogador da Temporada – Users TM 2022. Além disso, ele é bicampeão uruguaio e vencedor da Supertaça da Inglaterra.

1. Enzo Jeremías Fernández (2022)

contratações mais caras da história do Benfica

Enzo Fernández, nascido em 17 de janeiro de 2001 em San Martín, Argentina, começou sua carreira nas categorias de base do Club La Recova, passando posteriormente pelo River Plate e pelo CSD Defensa y Justicia. Em julho de 2021, ele se juntou à equipe principal do Millonarios sem custos. No entanto, uma surpresa estava reservada para ele no ano seguinte.

O Benfica contratou o meio-campista argentino em 14 de julho de 2022, desembolsando 44,25 milhões de euros. Fernández entrou para o seleto grupo das contratações mais caras da história do Benfica, com um contrato programado até 2027 e uma cláusula de rescisão de cerca de 120 milhões de euros.

Em dezembro do mesmo ano, surgiram rumores sobre sua possível transferência, com clubes da LaLiga e da Premier League disputando seus serviços. Enzo acabou optando pelo Chelsea, que pagou impressionantes 121 milhões de euros por seus direitos esportivos e um salário de cinco milhões de euros por temporada.

Assim, o jogador se tornou a segunda venda mais cara na história do Benfica e a contratação mais cara do futebol inglês, superando Jack Grealish, do Manchester City, que detinha o recorde de transferência mais cara, no valor de 117,5 milhões de euros.

Embora tenha jogado por pouco tempo no Benfica, Enzo acumulou quatro gols e sete assistências em 29 partidas como titular. Ele não conquistou títulos com o Benfica, mas venceu o Campeonato do Mundo de 2022, o Troféu dos Campeões da Argentina, o Campeonato Argentino da Primeira Divisão, a Recopa Sul-Americana e a Copa Sul-Americana.

Estatísticas das 10 contratações mais caras da história do Benfica

Número Jogador Clube atual Custo de transferência
#1 Enzo Jeremías Fernández Chelsea 44,25 milhões de euros
#2 Darwin Gabriel Núñez Ribeiro Liverpool 34 milhões de euros
#3 Orkun Kökçü Benfica 25 milhões de euros
#4 Raúl Alonso Jiménez Rodríguez Fulham 22 milhões de euros
#5 Everton Sousa Soares Flamengo 20 milhões de euros
#6 Julian Weigl Borussia Mönchengladbach 20 milhões de euros
#7 Arthur Mendonça Cabral Benfica 20 milhões de euros
#8 Raúl de Tomás Gómez Rayo Vallecano 20 milhões de euros
#9 Pedro Victor Delmino da Silva Clube Atlético Mineiro 18 milhões de euros
#10 Roman Yaremchuk Valência 17 milhões de euros

Acompanhe notícias do Benfica no X (antigo Twitter):

Siga @esporteemidiabr no Instagram e Twitter e tenha acesso às nossas novidades através das redes sociais.

tops

Aposta nas melhores casas de apostas do dia 13 de Junho 2024

Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Futebol > Futebol Europeu > Conheça as 10 contratações mais caras da história do Benfica