No ringue, mas triste: Chris Weidman não esconde ressentimento com organização do UFC 292

Depois de passar por longo período de molho, Chris Weidman retorna aos combates, mas sem esconder o mal humor. O atleta, de molho desde 2021, depois de quebrar a perna no octódromo, é escalado para lutar na categoria do card preliminar. Responsável por duas derrotas sobre Anderson Silva, Weidman enfrenta Brad Tavares neste sábado, dia 19. Vale lembrar que o cara é simplesmente um dos maiores lutadores de todos os tempos na categoria dos médios e tem um histórico impressionante no mundo das lutas. O card preliminar não era exatamente o que ele planejava para seu retorno aos ringues.

De volta, mas a que custo?

Recuperado de uma fratura na tíbia, o lutador que tirou Anderson Silva da cena do MMA em 2021, luta neste sábado contra Brad Tavares. Crhis Weidman é um atleta experiente, acumulando vitórias na sua trajetória, e volta aos ringues no card preliminar de evento do UFC 292. Acostumado com os cards principais, a organização do evento parece não ter considerado o peso da estrela. Muito honestamente Weidman declarou:

“Estou mais grato do que nunca, porque não sabia se realmente seria capaz de voltar. Estou feliz por estar aqui, mas é meio desrespeitoso, para ser honesto. Mas vou fingir que não é. Estou fora há dois anos. Quebrei a perna nas lutas principais de um evento pay-per-view (UFC 261). Foi o primeiro evento depois da Covid-19, com arena cheia em Jacksonville. Coloquei meu corpo em risco e, agora, me escalam para o card preliminar? Vou mostrar que foi uma má ideia. Você sabe o que? Provavelmente funciona melhor para todos, porque é um pouco mais de motivação. Mas tudo bem, vocês me desrespeitam assim? Acham que estou acabado? Acham que estou aqui apenas para ver como me sinto? Não. Estou aqui para fazer uma declaração. Há mais motivação.”

disse o atleta.

A paixão pelas lutas

Weidman deu seus primeiros passos no mundo das lutas ainda bem novo, e com seu talento natural para o esporte, logo se destacou. Ele começou com o wrestling e luta greco-romana em uma escola em Long Island, e já na faculdade era um verdadeiro destaque. Sua habilidade atlética o fez dominar o cenário rapidinho. Weidman entrou no mundo do MMA pela primeira vez em fevereiro de 2009, representando a equipe Serra-Longo no evento Ring of Combat. Seu oponente foi Reubem Lopes, e ele conquistou a vitória com uma finalização kimura logo no primeiro round.

Neste final de semana, Chris tem uma missão dupla: voltar ao octógono do MMA e buscar aquela trajetória vitoriosa na organização. O lutador, que enfrentou cinco derrotas em suas últimas sete lutas, não consegue saborear a vitória desde o ano de 2020. Como campeão da categoria, o norte-americano

A luta contecerá neste sábado, dia 19, em Boston, o ex-campeão dos peso-médio (83kg) enfrenta Brad Tavares (84kg). Veja o perfil dos lutadores:

Chris WeidmanBrad Tavares
39Idade35
1,88Altura1,85
84kgPeso83kg
78 pol.Envergadura74 pol.

Acompanhe no Twitter:

notícias

Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Últimas Notícias > No ringue, mas triste: Chris Weidman não esconde ressentimento com organização do UFC 292