“Puskas que o pariu!” Gustavo Villani comenta o sabão que levou da Globo por ter falado demais

Atualizado :

Em entrevista ao podcast ‘Mundo GV Betano’, o jornalista Gustavo Villani esclareceu como aconteceu o famoso momento onde gritou ‘Puskas que o pariu’, depois de um inesperado Gol de Bicicleta de Pedro, do Flamengo. A atitude, no entanto, gerou reações divididas; entenda.

Fonte: Internet/ Reprodução

O ocorrido se deu em 2022. Numa partida da Copa do Brasil, disputada por Flamengo e Athletico, o narrador Gustavo Villani exagerou na emoção, ao ver um golaço de bicicleta feito por Pedro, contando ponto para o rubro-negro: no fogo da coisa soltou um “Púskas que pariu!”, em referência à categoria de premiação da FIFA, que celebra o gol mais bonito de cada ano.

Villani no Podcast

O momento não passou batido, gerando muita repercussão para Villani e o canal. Agora, um ano depois, o assunto voltou a ser notícia por conta da participação do narrador no podcast ‘Mundo GV Betano’, onde contou detalhes sobre sua carreira, impressões sobre o panorama atual do futebol, e suas perspectiva sobre fatos curiosos como esse. Sobre o ocorrido, Villani comentou:
“Recebi uma chamada de canto (…). Eles (direção da Globo) entendem que o Púskas é mais conhecido para o SporTV e Premiere do que para a TV Globo. Eu só usei aquela vez. Não foi uma dura, mas foi uma ligação assim: ‘Cara, está a maior repercussão, gente escrevendo contra e a favor […] O Púskas que pariu cabe no SporTV, mas na Globo…A Globo tem um alcance muito maior que a TV fechada, que é mais segmentada, com um público de conhecimento específico do esporte. Eles entendem que talvez o tiozão lá na portaria ou a tia cozinhando não escutem Púskas, mas vão ouvir “P*** que pariu”. Como você fala um palavrão na hora do gol na TV Globo? -, contrabalanceou Villani.
De fato, o argumento tem sentido. O alcance da Globo é muito maior, sendo sintonizada por muito mais telespectadores do que somente os amantes de futebol, que sabem catar as referências do que é dito ali.

Chateado não, pensativo sim

Villani revelou não ter ficado chateado, mas reflexivo por conta da reprimenda. Além disso, não achava que teria toda esse impacto e assumiu ter ‘catado’ essa expressão de algum lugar que não sabe onde. Apesar da confusão, entendeu que aquele acabou sendo um ‘feliz incidente’: ‘Estava dentro de mim. Como eu ia saber que o Pedro ia fazer um gol de bicicleta? Eu não iria usar um “Púskas de pariu” para um gol qualquer. Eu ouvi em algum lugar e achei muito bom. Púskas é o prêmio para o gol mais bonito da temporada, “que pariu” todo mundo pare desde que dê luz a algo. Púskas pariu um golaço. Mas eu só usei aquela vez. Virou chamada no SporTV depois, só ai que eu entendi que tinha sido legal”  detalhou o jornalista.

Gol de bicicleta

O gol de Pedro aconteceu nos 57 minutos do segundo tempo, depois de uma partida complicada que quase terminava no zero a zero. Foi um ponto decisivo, necessário e, além de tudo, bonito. O centroavante deu o seu nome, ao aparecer num momento necessário, sem nenhuma marcação, completando a jogada que havia sido iniciada por Rodinei. Foi, realmente um ‘Puskas que o pariu!’. Relembre o momento:
https://twitter.com/canalrubronegro/status/1560124408122966016?s=20
Com ou seu gols de bicicleta, o Flamengo segue sendo o time mais popular do Brasil. Siga a conta oficial do clube no Twitter, para ficar por dentro das novidades: Colabore com Esporte e Mídia! Sugira pautas que gostaria de ver discutidas aqui no nosso site.

Aposta nas melhores casas de apostas do dia 13 de Julho 2024

Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Destaques > “Puskas que o pariu!” Gustavo Villani comenta o sabão que levou da Globo por ter falado demais