Associação quer que Cade reprove compra da FOX pela Disney; alega concentração no mercado esportivo

Henrique Neves

Atualizado :


A Associação Neo TV, terceira interessada na compra da FOX pela Disney, pediu que o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) reprove a operação devido à concentração que ocorrerá no mercado de canais esportivos, já que o FOX Sports seria do mesmo grupo econômico que a ESPN. A informação foi publicada pelo site jurídico Jota, assinada pelo repórter Guilherme Pimenta.

Segundo a Neo TV, o mercado de canais esportivos já é “altamente concentrado” pois, segundo eles, conta com somente três grandes players – a ESPN Brasil, o FOX Sports e o SporTV, da Globosat. A BandSports, segundo a associação, não pode ser considerada um grande player.

A associação sustenta que a recente saída dos canais Esporte Interativo, controlados pela Turner, demonstra o quanto há barreiras à entrada nesse mercado.

“Considerando o desligamento do EI, a operação proposta resultará na redução de cinco para apenas três players no mercado de canais esportivos básicos. As requerentes passarão a deter nítida posição dominante, com participação de cerca de 40% em termos de audiência”, sustenta a Neo Tv.

Para a associação, caso o Cade dê aval à operação, o mercado será formado por dois players dominantes “responsáveis por mais de 90% da audiência total (Globosat/SporTV e Disney/ESPN), restando apenas um player que ocupa uma franja de mercado responsável por menos de 2% da audiência de canais esportivos básicos – o canal Band/BandSports”.






Espn

Fox Sports

TV Fechada

Aposta nas melhores casas de apostas do dia 19 de Maio 2024

KTO Sport

Bônus

R$ 200

EsportesdaSorte Sports

Bônus

R$ 300

Parimatch Sport

Bônus

R$ 500

Starda Sport

Bônus

R$ 500

Legend Play Sports

Bônus

R$ 1.750

Roobet Sports

Bônus

R$ 80

Royalistplay Sports

Bônus

R$ 500

Leovegas Sport

Bônus

-

IZZI Sport

Bônus

R$ 100

Bet7k Sports

Bônus

R$ 7.000
Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Sem categoria > Associação quer que Cade reprove compra da FOX pela Disney; alega concentração no mercado esportivo