Aposta de risco: Lucas Paquetá pode ser cortado da Seleção Brasileira na Copa América 

Atualizado :

CBF avalia situação do jogador do West Ham após acusações de violação das regras de apostas esportivas. Decisão final será anunciada pelo presidente Ednaldo Rodrigues. 

Lucas Paquetá está no centro de uma polêmica que pode custar sua vaga na Seleção Brasileira para a Copa América. O meia do West Ham foi acusado formalmente pela Federação Inglesa (FA) de violar regras de apostas esportivas, o que levou a CBF a avaliar cuidadosamente sua situação. 

Convocado por Dorival Júnior, Paquetá ainda não está suspenso e tem até 3 de junho para responder às acusações. No entanto, devido à gravidade do caso, existe a possibilidade de ele ser cortado da seleção. A decisão final será tomada pelo presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, que está analisando todos os aspectos antes de bater o martelo. 

Ednaldo Rodrigues avalia situação 

Ednaldo Rodrigues declarou que a decisão não será precipitada. “Na terça-feira vamos tratar sobre a questão do Paquetá. A princípio, não há uma condenação contra o atleta, só indícios. Vamos ouvir todas as possibilidades”, afirmou o dirigente. Ele destacou que a CBF não quer tomar uma decisão baseada apenas na investigação da FA, pois considera importante entender melhor a situação antes de agir. 

A preocupação da CBF vai além das consequências para o jogador. Em março de 2024, a entidade assinou um acordo com a Sport Integrity Global Alliance (SIGA) para promover a integridade no futebol. Esse acordo exige que a CBF combata qualquer crime e manipulação de resultados de maneira rigorosa. Manter Paquetá na seleção, mesmo sem uma condenação formal, pode colocar em risco esse compromisso. 

A Seleção Brasileira tem um cronograma apertado. Dorival Júnior e sua comissão técnica embarcam para os Estados Unidos na terça-feira, 28 de maio, com chegada prevista para o dia seguinte. Os jogadores convocados, incluindo Paquetá, têm até o dia 3 de junho para se apresentar em Orlando. 

Impacto na Seleção Brasileira 

Paquetá já ficou ausente das listas da Seleção anteriormente, durante a passagem de Fernando Diniz como treinador interino, justamente por conta do mesmo caso de apostas. Naquela ocasião, foi Diniz quem justificou a ausência do meia. Agora, caso Paquetá seja cortado, caberá a Ednaldo Rodrigues assumir a responsabilidade pela decisão. 

A situação de Paquetá é delicada e coloca a CBF em uma posição difícil. De um lado, há a necessidade de respeitar o princípio da presunção de inocência, já que o jogador não foi condenado. De outro, existe a preocupação com a imagem da CBF e o compromisso com a integridade do esporte. A decisão de Rodrigues deverá considerar os dois lados dessa questão. 

Até o momento, a CBF prefere não desconvocar Paquetá, acreditando que seria precipitado agir sem uma condenação. No entanto, a entidade está ciente do impacto que essa decisão pode ter tanto no jogador quanto na imagem da seleção brasileira. 

A resposta final será dada na terça-feira, quando Ednaldo Rodrigues anunciará a decisão após consultar os departamentos jurídico e de governança e conformidade da CBF. Até lá, Lucas Paquetá e os torcedores brasileiros aguardam ansiosos pelo desfecho dessa situação. 

Acompanhe notícias sobre o esporte no X (antigo Twitter):

Siga @esporteemidiabr no Instagram e Twitter e tenha acesso às nossas novidades através das redes sociais.

*As odds estão sujeitas a mudança pelas casas de aposta.

** Lembre-se que a aposta é uma fonte de diversão, não um investimento. 18+

notícias

Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Últimas Notícias > Aposta de risco: Lucas Paquetá pode ser cortado da Seleção Brasileira na Copa América