Chantagem emocional? Presidente da França vai apelar para manter Kylian Mbappé

Kylian Mbappé jantará com o presidente da França e figuras importantes do Qatar.

O Palácio do Eliseu, sede da presidência da França, sediará uma reunião que pode colocar em risco a chegada de Kylian Mbappé ao Madrid. O atacante francês participará de um jantar com o emir do Qatar, Sheikh Tamim bin Hamad Al-Thani, e o presidente francês Emmanuel Macron.

O convite para o jantar não é o primeiro que o atacante recebe de Macron. Mas agora seu convite pode mudar o futuro do atacante. Isso porque o presidente francês já teria desempenhado um papel fundamental na continuidade de Kiki em Paris em 2022, o mesmo cenário que pode se repetir este ano.

O Futuro de Donatello

Em princípio, a reunião ocorrerá no contexto de discussões políticas e diplomáticas entre a França e o Catar. Portanto, é provável que o futuro de Mbappé não seja o tema principal da noite, embora não esteja descartada a possibilidade de falarem sobre isso.

O chefe do PSG, Nasser Al-Khelaïfi, por sua vez, também participará de outras reuniões entre o presidente francês e a delegação do Catar, de acordo com o Mundo Deportivo.

Além disso, acredita-se que o governo de Emmanuel Macron saberia quais são as intenções de Kiki para a próxima temporada. Isso foi sugerido pelo Ministro do Esporte, que disse que estava claro que algo estava acontecendo.

Além disso, Amélie Oudéa-Castera disse à RCM Sports que eles deveriam se lembrar de todas as coisas maravilhosas que Donatello trouxe para a Ligue 1 e que deveriam desejar-lhe boa sorte em sua carreira.

Quando Mbappé decidiu assinar com o Madri?

De acordo com o L’Équipe, o atacante francês decidiu assinar com a Casa Blanca em dezembro, apesar de ter dito que não tinha nada decidido em janeiro. Além disso, o veículo de comunicação apontou que foi em dezembro que Kiki e o Madrid chegaram a um acordo em princípio.

Donatello decidiu se atrasar e, antes do jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões, disse a Al Khelaïfi que não renovaria o contrato. O L’Équipe informou que, na época, o francês pediu ao presidente do clube que não insistisse, pois já havia tomado sua decisão.

Por sua vez, Luis Enrique não teria gostado do momento que o “7” tomou para revelar seu futuro. Para o asturiano, Kylian teve que esperar porque os parisienses estão passando por um dos momentos mais importantes da temporada.

Além disso, o diário francês informou que, na semana passada, houve uma reunião entre Mbappé e Luis Enrique para discutir sua saída. Já o AS indicou que Lucho considerou que Kiki precisava se reunir com ele e com os diretores do PSG.

Acompanhe notícias do esporte no X (antigo Twitter):

Siga @esporteemidiabr no Instagram e Twitter e tenha acesso às nossas novidades através das redes sociais.

notícias

Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Futebol > Futebol Europeu > Champions League > Chantagem emocional? Presidente da França vai apelar para manter Kylian Mbappé