Endrick denuncia atos racistas na Venezuela – CBF já se manifestou

CBF e Endrick repudiam racismo contra familiares do jovem craque do Palmeiras e Real Madrid após vitória do Brasil.

O que aconteceu

Após a vitória emocionante do Brasil sobre a Venezuela no torneio Pré-Olímpico, um incidente chocante de racismo veio à tona. Endrick, peça-chave na vitória por 2 a 1 da Seleção Brasileira, denunciou em suas redes sociais um ato repugnante direcionado à sua família.

Durante e após a partida disputada no Estádio Brígido Iriarte, em Caracas, membros da família de Endrick foram alvos de gestos racistas por parte de torcedores venezuelanos. Em imagens divulgadas pelo jogador, um jovem vestido com a camisa da seleção adversária foi flagrado fazendo gestos de macaco em direção aos familiares de Endrick nas arquibancadas.

O jogador não hesitou em compartilhar sua indignação nas redes sociais, lamentando o ocorrido e pedindo desculpas à sua família pelo momento de constrangimento. Embora tenha posteriormente apagado a postagem, o impacto do incidente não passou despercebido.

CBF já se posicionou sobre o incidente

A CBF não tardou em se manifestar, repudiando veementemente os atos de racismo e expressando solidariedade ao jogador e seus familiares. Em comunicado oficial, a entidade deixou claro seu repúdio a qualquer forma de discriminação racial e destacou o compromisso contínuo da CBF em combater o racismo no futebol.

Além disso, a CBF destacou sua posição pioneira ao incluir no Regulamento Geral de Competições a possibilidade de punir clubes em casos de racismo, medida implementada em 2023. Desde 2022, a entidade tem realizado diversas campanhas de conscientização e conta com um Grupo de Trabalho dedicado ao tema, demonstrando seu empenho em erradicar o racismo do esporte.

Enquanto isso, no aspecto esportivo, a vitória do Brasil sobre a Venezuela fortaleceu sua posição no Pré-Olímpico sul-americano. Com três pontos em duas rodadas, a seleção brasileira está cada vez mais próxima de garantir uma vaga nas Olimpíadas de Paris em 2024. Resta agora apenas um desafio crucial: o clássico contra a Argentina, que decidirá o destino da equipe.

Acompanhe mais notícias do esporte no X (antigo Twitter):

Siga @esporteemidiabr no Instagram e Twitter e tenha acesso às nossas novidades através das redes sociais.

notícias

Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Futebol > Futebol Brasileiro > Endrick denuncia atos racistas na Venezuela – CBF já se manifestou