Abriu o jogo! Ancelotti quebra silêncio e fala sobre Seleção Brasileira e Ednaldo Rodrigues

Carlo Ancelotti surpreende ao renovar contrato com o Real Madrid até 2026, recusando convite da CBF para treinar a seleção brasileira em 2024. Instabilidade na presidência da CBF influencia sua decisão.

A notícia da renovação de contrato de Carlo Ancelotti com o Real Madrid por mais 2 anos pegou toda a imprensa brasileira e a própria Confederação Brasileira de Futebol (CBF) de surpresa. A renovação vai até junho de 2026, e, segundo fontes, nem o próprio Ancelotti esperava a oficialização do acordo.

A ampliação do contrato foi resultado de uma conversa entre Ancelotti e o presidente do Real Madrid, Florentino Pérez. O treinador italiano apresentou suas condições, que incluíam um pedido prioritário: a contratação de um novo zagueiro, dada a ausência de jogadores-chave devido a lesões.

Sondagens da CBF

Ancelotti confirmou ter sido sondado pela CBF, através do ex-presidente Ednaldo Rodrigues, para assumir a seleção brasileira em 2024, quando seu vínculo anterior com o Real Madrid se encerraria. O treinador expressou gratidão pelo interesse e carinho demonstrado, mas esclareceu que sua decisão dependia da situação no clube espanhol.

“A realidade é o que todo mundo conhece, e o Real Madrid sabe. Tive contato com o presidente da Confederação Brasileira de Futebol, Ednaldo Rodrigues. Quero agradecer a ele pelo carinho e interesse em treinar a seleção brasileira, isso me fez muito orgulhoso. Mas dependia da minha situação no Real Madrid, isso está claro para todos”, disse o experiente treinador italiano.

Florentino agiu rápido e frustrou a CBF

O Real Madrid agiu rapidamente para anunciar a renovação, mesmo antes da formalização do contrato, frustrando as expectativas da CBF. A confederação, por sua vez, contava com um acordo verbal com Ancelotti, mediado por Ednaldo Rodrigues, que deixou a presidência da entidade em uma decisão judicial.

A mudança na presidência da CBF, com José Perdiz assumindo como interventor até novas eleições, trouxe incerteza ao cenário. Ancelotti justificou sua decisão de permanecer no Real Madrid, mencionando a instabilidade na confederação como um fator influente.

“E agora Ednaldo Rodrigues não é mais presidente da CBF. Foi o que aconteceu. Agradeço o interesse, mas no final ficou como eu queria: ficar aqui”, afirmou o Carletto.

Enquanto o Real Madrid se concentra em buscar reforços no mercado, a CBF enfrenta a prioridade de definir um novo presidente, previsto para acontecer em janeiro. Somente após essa definição é que a entidade voltará a avaliar a situação do treinador. Por enquanto, Fernando Diniz permanece como treinador interino da seleção brasileira, dividindo suas funções também como técnico do Fluminense.

Acompanhe mais notícias do esporte no X (antigo Twitter):

Siga @esporteemidiabr no Instagram e Twitter e tenha acesso às nossas novidades através das redes sociais.

notícias

Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Futebol > Futebol Brasileiro > Abriu o jogo! Ancelotti quebra silêncio e fala sobre Seleção Brasileira e Ednaldo Rodrigues