Leila Pereira x John Textor pega fogo! Entenda toda a polêmica!

Após o título do Palmeiras no Brasileirão 2023, a presidente Leila Pereira e o investidor John Textor protagonizam uma disputa acalorada, com troca de acusações sobre manipulação de resultados, marcando o pós-campeonato com polêmica.

O clima pós-conquista do Palmeiras no Campeonato Brasileiro de 2023 esquenta com a troca de farpas entre a presidente do clube, Leila Pereira, e o investidor do Botafogo, John Textor.

Na sequência da consagração do Palmeiras como campeão brasileiro na última quarta-feira, as atenções se voltaram para uma disputa fora de campo entre Leila Pereira, presidente do Palmeiras, e John Textor, dono da Sociedade Anônima do Futebol (SAF) do Botafogo.

“Desequilibrado” e “ridículo” – Textor responde

Leila Pereira não hesitou em classificar John Textor como “desequilibrado” e “ridículo” em meio às suspeitas levantadas pelo investidor sobre uma possível manipulação de resultados que teria prejudicado o Botafogo na reta final do campeonato.

Em resposta, John Textor, por meio de um comunicado publicado em seu site oficial, rebateu as acusações, afirmando que o Palmeiras se beneficia constantemente de decisões arbitrárias e que a equipe de Leila Pereira vive em um mundo onde “11 x 10” representa equilíbrio. Além disso, ele destacou que o Botafogo, apesar de liderar por grande parte do campeonato, encerrou na quinta posição.

O investidor do Botafogo, insatisfeito com a arbitragem, enviou um ofício ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) na última quarta-feira, pedindo investigação sobre as condutas da arbitragem no Brasileirão de 2023. Contudo, o STJD determinou o arquivamento do pedido, alegando que as razões apresentadas eram “subjetivas e sem consistências.”

Apesar das acusações mútuas, John Textor expressou sua disposição em colaborar com o Palmeiras e outros clubes do Brasil, visando estabelecer padrões de fair play para a competição nacional.

O embate entre Leila Pereira e John Textor adiciona um capítulo controverso à história do Brasileirão 2023, onde as discussões fora das quatro linhas ameaçam ofuscar o brilho da conquista do Palmeiras em campo.

Veja o comunicado completo de John Textor:

Eu entendo que a Sra. Pereira possa estar chateada com nosso questionamento na justiça. No entanto, ataques pessoais não ajudam ninguém, então eu não repetiria tal prática em resposta. 

Ela sempre foi gentil comigo, e lamento que as circunstâncias sérias de erro de arbitragem e provável manipulação de partidas coloquem o Botafogo em uma posição adversa aos seus interesses. Permaneço comprometido em trabalhar com o Palmeiras e como todos os clubes do Brasil em apoio a uma nova liga que estabelecerá padrões apropriados de fair play para nossa competição nacional.

Nunca sugeri que ela pessoalmente seja responsável pelas ações curiosas e forças externas que apoiam o sucesso de sua equipe. Ironicamente, enquanto ela sugere que nossa investigação significa que estou ‘desequilibrado’, eu gostaria de lembrar que é um campo de jogo equilibrado e igualitário que esperamos alcançar para o bem de todos os clubes e do Brasil.

Quanto ao tópico do ‘equilíbrio’, deve-se observar que sua equipe vive em um mundo onde ’11 contra 10′ representa ‘equilíbrio’. O Palmeiras se beneficiou de uma vantagem ’11 contra 10′ por 11 vezes durante a temporada de 2023, um ano em que as equipes da Série A recebem tal benefício, em média, três vezes. 

O Botafogo, que enfrentou uma competição agressiva este ano (aguentando várias ações violentas bem documentadas), não desfrutou em nenhum momento da vantagem de ’11 contra 10′. Esta estatística, é claro, não menciona os pelo menos três cartões vermelhos óbvios que deveriam ter sido dados ao Palmeiras, como foram bem documentados nos relatórios independentes apresentados em nossa ação no STJD. 

É amplamente conhecido que outros clubes compartilham da mesma opinião, já que o Palmeiras há muito tempo é considerado (desde antes da minha chegada) como beneficiado pela compaixão tendenciosa de proteção da arbitragem.

Mais uma vez, as questões de viés, erro e manipulação têm sido um problema no futebol há muito tempo. No Brasileirão de 2023, fornecemos evidências que mostram que o problema teve um efeito material no resultado da tabela do campeonato. 

A única diferença este ano é que a SAF do Botafogo foi a primeira a apresentar à Justiça análises avançadas e confirmação independente de problemas que acreditamos que podem ser corrigidos no futuro para o bem de todos nós.

Sra. Pereira… Parabéns pelo título brasileiro de 2023.

Acompanhe tudo sobre o Brasileiro 2023 no X (antigo Twitter):

Siga @esporteemidiabr no Instagram e Twitter e tenha acesso às nossas novidades através das redes sociais.

notícias

Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Futebol > Futebol Brasileiro > Brasileirão Série A > Leila Pereira x John Textor pega fogo! Entenda toda a polêmica!