Briga entre novela e futebol deixa Globo queimada com a CBF

Pela primeira vez no ano a Rede Globo irá transmitir jogos da Seleção Brasileira em sua grade, nos dias 17 e 20 de junho. A estratégia da emissora tem desagradado os telespectadores, mas permite que outras mídias despontem na cobertura esportiva.

Fonte: Internet/Reprodução 6 meses. Esse é o tempo que está levando para a Rede Globo exibir a primeira partida da Seleção Brasileira em sua grade no ano de 2023. A emissora fechou um acordo com a CBF para transmitir dois amistosos nos dias 17 e 20 de junho. Em março eles haviam aberto mão dos direitos da partida Brasil x Marrocos, para não atrapalhar o horário de exibição das novelas.

Entenda o Drama

Os amistosos serão contra Guiné e Senegal e devem acontecer às 16:30h, horário considerado bom por não mexer demais na grade fixa, a qual se estende até a faixa do horário nobre. A Globo ainda está em negociações a respeito de como será a transmissão da próxima Copa do Mundo. O que se sabe até agora é que foi comprado o pacote “marbarato”, perdendo assim os direitos de exclusividade: agora outras emissoras poderão entrar na briga pela audiência. Essa sequência de impasses tem desagradado à FIFA, obrigada a recorrer às demais concorrentes da Globo, para que os jogos do Brasil não ficassem sem transmissão na TV Aberta. Um absurdo, não?

Estratégia Kamikaze

É sabido que as novelas, cuja fama é internacional, custam caro e trazem retornos bastante lucrativos ao canal. Publicidade dentro e fora da programação, atores avaliados a peso de ouro, repercussão nas principais publicações do país… as novelas são, há anos o carro-chefe da emissora, mas a que custo? O que se percebe é uma legião de interessados em futebol batendo em retirada, voltando-se para outras plataformas e meios de comunicação, à medida em que perdem o interesse pela cobertura da Grandona. Além disso, decisões tidas como burras, como a demissão em massa de profissionais carismáticos engrossam o caldo da antipatia.

Quem ganha com isso?

Apesar de incomum e absurdo, essa pode ser uma estratégia deles. Focar na dramaturgia e deixar ‘o pau torar’ nos esportes, num momento de crise financeira, o qual já é sabido por todos. Quem ganha com isso são os demais veículos, que aproveitam a oportunidade para se estabelecer. Canais como a TV Brasil e Band passaram a transmitir jogos muito mais competitivos, em termos de audiência. Na Internet, Casemiro Miguel e sua CazeTV causam espanto, com seu número de seguidores na casa dos 8 milhões. Além disso, serviços de streaming focados em cobertura esportiva passaram a contratar grandes nomes do jornalismo para brindar a narração das partidas. Amazon Prime e Star + são bons exemplos disso. Nem tudo está perdido! O Jornalismo esportivo da emissora ainda rola. Acompanhe as publicações no Twitter Oficial do Globo Esporte: Ajude com o crescimento do Esporte e Mídia! Gostaríamos de ouvir suas sugestões de pautas!

Aposta nas melhores casas de apostas do dia 19 de Abril 2024

KTO Sport

Bônus

R$ 200

EsportesdaSorte Sports

Bônus

R$ 300

BCGame Sports

Bônus

R$ 1.080.948

Parimatch Sports

Bônus

R$ 500

Starda Sports

Bônus

R$ 500

Legend Play Sports

Bônus

R$ 1.750

Roobet Sports

Bônus

R$ 80

Royalistplay Sports

Bônus

R$ 500

Leovegas Sport

Bônus

R$ 150

IZZI Sport

Bônus

R$ 500

Bet7k Sports

Bônus

R$ 7.000
Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Destaques > Briga entre novela e futebol deixa Globo queimada com a CBF