TV Cultura e Rio Motorsports desistem de ter a Fórmula 1 a partir de 2021

A empresa Rio Motorsports confirmou nesta quarta-feira (11) que não é mais dona dos direitos de transmissão da Fórmula 1 no Brasil. Com isso, a TV Cultura de São Paulo também informou que encerrou as negociações pela F-1 sem um desfecho positivo. Com isso, o caminho fica livre para a Globo seguir com seu modelo de negócio.

No comunicado enviado à imprensa, a Rio Motorsports diz que a opção foi sua de declinar do contrato por causa das incertezas do calendário. “A Rio Motorsports comunica que decidiu por declinar da opção dos direitos de transmissão da Fórmula 1 no Brasil. A decisão foi tomada devido às incertezas com o calendário para a temporada 2021, provocadas pela segunda onda de contágio por COVID-19 na Europa”, informou.

O fim das tratativas com a Rio Motorsports também foi confirmado pela emissora pública paulista. “A TV Cultura encerrou as negociações com a Rio Motorsports para transmissão da temporada 2021 da Fórmula 1”, diz o canal no comunicado.

O UOL Esporte informou que alguns fatores aconteceram. Entre eles, a Liberty não ficou satisfeita com o resultado do trabalho da empresa carioca. A dona da F1 não gostou de saber que a sua representante brasileira estava negociando com uma emissora que não tem grande alcance de público. Empresas que querem anunciar na categoria reclamaram que não haveria possibilidade de fazer investimento em massa no Brasil se não tivessem uma exposição à altura em televisão.





TV Aberta

Aposta nas melhores casas de apostas do dia 18 de Abril 2024

KTO Sport

Bônus

R$ 200

EsportesdaSorte Sports

Bônus

R$ 300

BCGame Sports

Bônus

R$ 1.080.948

Parimatch Sports

Bônus

R$ 500

Starda Sports

Bônus

R$ 500

Legend Play Sports

Bônus

R$ 1.750

Roobet Sports

Bônus

R$ 80

Royalistplay Sports

Bônus

R$ 500

Leovegas Sport

Bônus

R$ 150

IZZI Sport

Bônus

R$ 500

Bet7k Sports

Bônus

R$ 7.000
Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Últimas Notícias > TV Cultura e Rio Motorsports desistem de ter a Fórmula 1 a partir de 2021