Clubes da Série B não aceitaram divisão do valor dos direitos internacionais do Brasileirão, diz presidente do Náutico

Henrique Neves

Atualizado :

Os clubes estão finalizando a venda dos direitos de transmissão internacional do Campeonato Brasileiro. O montante total seria de 40 milhões de dólares, equivalente a R$ 209 milhões. Contudo, em entrevista a Rádio Jornal do Recife, o presidente do Náutico, Edno Melo, destacou que a divisão atual desse valor não foi aceita pelos clubes da Série B. No momento, os clubes da primeira divisão ficariam com 75%, enquanto os clubes da segunda com 20% e os da Série C com 5%.

“A proposta dos clubes da Série B não foi essa. A proposta era 70% para os clubes da Série A, 25% para os clubes da B e 5% para os clubes da Série C. A gente está discutindo ainda. Eles só podem bater o martelo quando os clubes da Série B assinarem. Ano que vem, vamos ter quatro clubes da B na A. Então não está fechado completamente. Após tantas reuniões por vídeo, ficou decidido que a gente vai entregar uma carta à CBF com o posicionamento dos clubes da Série B. Um deles é com esse percentual que eu falei. Existe um plus em que a televisão vai pagar aos clubes da Série B no fim do ano. E a gente está pedindo que antecipe esse plus. E têm mais pedidos que eu não posso revelar antes de enviar a carta. E só para reforçar, essa proposta não foi vendida. A gente faz essas divisões para que os percentuais sejam esses quando forem vendidos”, explicou o presidente alvirrubro.

Com informações do NE10





Aposta nas melhores casas de apostas do dia 24 de Maio 2024

KTO Sport

Bônus

R$ 200

EsportesdaSorte Sports

Bônus

R$ 300

Parimatch Sport

Bônus

R$ 500

Starda Sport

Bônus

R$ 500

Legend Play Sports

Bônus

R$ 1.750

Roobet Sports

Bônus

R$ 80

Royalistplay Sports

Bônus

R$ 500

Leovegas Sport

Bônus

-

IZZI Sport

Bônus

R$ 100

Bet7k Sports

Bônus

R$ 7.000
Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Sem categoria > Clubes da Série B não aceitaram divisão do valor dos direitos internacionais do Brasileirão, diz presidente do Náutico