Jornalista da Rádio Itatiaia que desapareceu por suposta dívida é investigado por estelionato, diz site

Henrique Neves

Atualizado :

O jornalista Bruno Azevedo, âncora da rádio Itatiaia de Belo Horizonte, que desapareceu em outubro e foi encontrado pela família no início de novembro, está sendo investigado por suspeita de estelionato. A informação foi publicada pelo site Hoje em Dia. Segundo a Polícia Civil, um inquérito no qual Azevedo é suspeito da prática foi aberto e está em andamento.

A corporação, no entanto, não divulgou detalhes sobre o inquérito e se ele foi motivado por denúncia ou durante investigação que apurava o desaparecimento do jornalista. A Delegacia Especializada de Localização de Pessoa Desaparecida arquivou no dia 5 de novembro o procedimento sobre o sumiço do comunicador, já que a família sabia onde ele estava e, teoricamente, ele não ter cometido nenhum crime ao “sumir”.

A rádio Itatiaia, procurada, continua mantendo a posição de que não se manifestará sobre o caso, por considerá-lo de cunho particular. Na carta que deixou à família quando desapareceu, o âncora alegou que estava com uma dívida milionária.

Bruno Azevedo tem 37 anos e estava na Itatiaia desde o início dos anos 2000. Ele trabalhou como setorista do América desde a época que o clube esteve no Módulo II do Mineiro, até campanhas memoráveis de acesso à Série A. Mais recentemente, passou a ser o âncora das jornadas esportivas da Itatiaia, que passaram a ter um apresentador que divide o comando com os narradores.







Rádio Esportivo

Aposta nas melhores casas de apostas do dia 26 de Maio 2024

KTO Sport

Bônus

R$ 200

EsportesdaSorte Sports

Bônus

R$ 300

Parimatch Sport

Bônus

R$ 500

Starda Sport

Bônus

R$ 500

Legend Play Sports

Bônus

R$ 1.750

Roobet Sports

Bônus

R$ 80

Royalistplay Sports

Bônus

R$ 500

Leovegas Sport

Bônus

-

IZZI Sport

Bônus

R$ 100

Bet7k Sports

Bônus

R$ 7.000
Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Sem categoria > Jornalista da Rádio Itatiaia que desapareceu por suposta dívida é investigado por estelionato, diz site