Presidente da Ferj critica nova distribuição das cotas de TV do Campeonato Brasileiro

Atualizado :

Diante da crise financeira pela qual passam Vasco, Fluminense e Botafogo,o presidente da Ferj, Rubens Lopes, vê a possibilidade de um colapso que afete o Campeonato Brasileiro da Série A e criticou a nova distribuição das cotas de TV do certame por acentuar o problema. As informações foram publicadas pelo blog do Rodrigo Mattos no UOL Esporte.

A nova divisão de receitas de televisão acabou com as cotas fixas e transformou as em parcelas variáveis. Agora, do total do dinheiro da Globo, 40% é dividido igualmente, 30% por colocação e 30% por exibição. A Turner distribui 50% igualmente, 25% por posição e 25% por audiência. A maioria dos recursos entra no segundo semestre, o que reduz verbas na primeira metade do ano.

“É uma situação cômoda transferir a culpa só para os clubes. Tem mais 10 clubes da Série A com problemas. Esse critério de divisão de receitas de televisão foi um grande equívoco. Imaginava-se que todos partiriam da mesma situação quando não eram iguais”, afirmou o presidente da Ferj, Rubens Lopes, lembrando que nem todos os clubes têm gastos iguais. “Isso reduziu o fluxo de caixa dos clubes.”

A distribuição de dinheiro da TV concentrado no primeiro semestre foi avisada após a negociação de televisão no início de 2016. Os clubes tiveram três anos para se adaptar, mas acumularam déficits neste primeiro semestre.




Globo

Aposta nas melhores casas de apostas do dia 18 de Julho 2024

Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Sem categoria > Presidente da Ferj critica nova distribuição das cotas de TV do Campeonato Brasileiro