Profissionais de rádios de Maceió são ameaçados no Castelão em jogo da Série C

Atualizado :

Equipes de rádio das emissoras CBN e Pajuçara, ambas de Maceió, foram ameaçadas após a narração de um dos gols do CSA por torcedores do Fortaleza durante a partida no Castelão, na noite deste sábado (14). Os profissionais da comunicação estavam na bancada destinada à imprensa, onde não há separação da torcida. Não há policiamento no local.

“Na hora do gol do CSA, narrador Cesar Pita, da Pajuçara, e Wellington Martins, da CBN, gritaram gol. Normal gritar gol. Cinco ou seis torcedores se sentiram incomodados e foram agredir. Não é justo fazer isso com a gente. Não representa o povo de Fortaleza essa media dúzia de pessoas”, comentou o repórter da CBN de Maceió, Everardo Guedes.

A ira dos torcedores teria sido motivada pela narração do gol do CSA pelo radialista Wellington Martins, da CBN de Maceió. “Olha o gol do CSA, passou, passou, passou! Cadê você, Fortaleza? Cadê você, Castelão? Ô Castelão, o Leão virou um gatinho”, narrou Wellington no gol de Michael Douglas, que abriu o marcador diante do Fortaleza.

Um áudio compartilhado no aplicativo de mensagens WhatsApp mostra o desabafo de um dos radialistas alagoanos (não identificado) após a confusão. “Invadiram, o Marlon foi agredido. Isso não existe. Esses caras não podem fazer isso, que a torcida possa ameaçar a imprensa alagoana. Tem um grupo querendo agredir todo mundo aqui. Cadê a Polícia? Está faltando respeito, que a Polícia venha aqui”, comentou;

O comandante do Batalhão de Eventos da Polícia Militar, coronel Farias Júnior, contou que assim que foi informado da confusão enviou uma patrulha para o local, normalizando a situação. Conforme o militar, não há um policiamento específico na área, tendo em vista que nunca havia ocorrido conflito no setor.

A Associação dos Cronistas Esportivos do Ceará soltou nota repudiando a atitude dos torcedores. Leia abaixo na íntegra.

APCDEC REPUDIA COMPORTAMENTO DE TORCEDORES


A diretoria da APCDEC torna público o seu repúdio ao comportamento de alguns torcedores do Fortaleza, com relação ao trabalho dos companheiros da Imprensa Esportiva Alagoana, ontem na Arena Castelão. Esclarece ainda que o referido episódio de agressões verbais não ocorreu no setor de cabines (6° andar), e sim nas bancadas improvisadas pela Arena Castelão(5° andar), desde a Copa do mundo, para a Imprensa Esportiva local e visitante. Neste setor, ficam normalmente as câmeras de TVs, mídias sociais  e jornalistas. Reconhece ainda que em nenhum evento esportivo realizado na Arena Castelão, este setor recebe isolamento dos torcedores que comparecem a este andar, o que é inadmissível.


Assim que tomamos conhecimento do lamentável episódio, ainda no primeiro tempo, deslocamos um funcionário da APCDEC para o setor, acompanhado de policiais, solucionando o problema.


Reiteramos que as explicações apresentadas não nos exime de culpa ou responsabilidades, compartilhadas com a Arena Castelão e o clube mandante da partida.


Pela responsabilidade que pauta nossa gestão e pelo respeito que merecem os confrades da Imprensa Esportiva de Alagoas, apresentamos as nossas sinceras desculpas pelo transtorno causado , especialmente às emissoras Rádio Pajuçara e CBN.


Lamentamos pois o ocorrido e nos colocamos  à disposição para eventuais esclarecimentos.


Respeitosamente,


Alano Maia 
Presidente da APCDEC






Rádio Esportivo

Aposta nas melhores casas de apostas do dia 14 de Junho 2024

Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Sem categoria > Profissionais de rádios de Maceió são ameaçados no Castelão em jogo da Série C