Cortes atingem a ESPN no Brasil; 34 demitidos

A ESPN Brasil anunciou nesta quarta-feira (21) que, após uma reestruturação global da empresa, terá de eliminar postos de trabalho, que afetarão a emissora como um todo, não apenas a redação. De acordo com o Portal Imprensa, o canal demitiu 34 profissionais entre jornalistas, cinegrafistas, editores de imagem etc. Entre os dispensados está Roberto Salim, que estava há 20 anos na TV. Nos EUA, os cortes atingiram 300 funcionários.

O canal alega que a medida visa manter o desenvolvimento do negócio em um cenário cada vez mais competitivo. Sendo assim, a “ESPN revisou suas operações globalmente para se preparar para o futuro” e seguir com o compromisso “de ter a melhor entrega para o fã do esporte, parceiros e clientes e se concentrará no aprimoramento e desenvolvimento de novas tecnologias, produtos e serviços”.

Em carta enviada aos funcionários, o presidente da ESPN John Skipper, afirma que embora a demanda por esportes continue a mesma, o cenário de atuação da emissora nunca foi tão complexo nos 36 anos do canal.

Nesse quadro, a ESPN iniciou uma série de mudanças organizacionais que fortalecerão na conquista dos objetivos futuros”. Segundo Skipper, esse processo contará com a “eliminação de algumas posições, afetando amigos e colegas em toda a organização”.

O presidente afirma que antes dessa decisão foram avaliadas e discutidas cuidadosamente as alternativas. “As pessoas que nos deixarão foram parte do sucesso da ESPN e nós agradecemos suas contribuições e respeitamos o papel que desempenharam. Durante o período de transição, forneceremos todo o apoio possível, e isso inclui um pacote de desligamento que reflita seus anos de serviço, extensão de assistência médica, além do serviço de recolocação profissional, para ajudá-las a encontrar outro emprego”.

As mudanças, segundo ele, são parte de uma ampla estratégia para garantir que a ESPN esteja bem preparada para aproveitar ao máximo as novas oportunidades de construção do canal.

“Sei que esse processo será difícil para todos, mas acredito que as medidas que estamos tomando trarão vantagens competitivas importantes para a nossa empresa a longo prazo. Agradeço seu profissionalismo e apoio daqui para frente, para garantir o contínuo sucesso da ESPN e para garantir aos fãs dos esportes que o melhor ainda está por vir”, finaliza Skipper.

ATUALIZAÇÃO: Segundo o Comunique-se, a lista de demitidos tem nomes como o de Roberto Salim, que por 20 anos foi produtor da ESPN. O repórter Vinicius Nicoletti, com 17 anos de empresa, o produtor Luis Alberto Volpe, o narrador Alessandro Sabella, o jornalista Sérgio Loredo e o blogueiro José Roberto Maglia também foram cortados.


ATUALIZAÇÃO: Demitido também foi o repórter Rubens Pozzi que trabalhava no canal havia mais de uma década.

Espn

TV Fechada

Aposta nas melhores casas de apostas do dia 28 de Fevereiro 2024

KTO Sport

Bônus

R$ 200

EsportesdaSorte Sports

Bônus

R$ 300

BC.Game Sports

Bônus

R$ 1.080.948

Parimatch Sports

Bônus

R$ 500

Moonster Sport

Bônus

-

Starda Sports

Bônus

R$ 500

Legend Play Sports

Bônus

R$ 1.750

Roobet Sports

Bônus

R$ 80

Royalistplay Sports

Bônus

R$ 500

Leovegas Sport

Bônus

R$ 150

IZZI Sport

Bônus

R$ 500

Bet7k Sports

Bônus

R$ 7.000
Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Sem categoria > Cortes atingem a ESPN no Brasil; 34 demitidos