Com aval da Globo, CBF planeja acabar com jogos às 22h00 a partir do ano que vem

A CBF deve acabar com os jogos às 22h00 a partir de 2016. Segundo o ESPN.com.br, por Marcus Alves, a revelação foi feita pelo presidente da entidade, Marco Polo Del Nero, a dirigentes com quem se reuniu recentemente. A mudança, ainda assim, não deverá ser tão drástica para a Globo, detentora dos direitos de transmissão do Brasileiro e que conta naturalmente com maior interesse por suas novelas: ele indicou que o novo horário será o das 21h40.

O objetivo é reduzir cada vez mais o número de partidas que se encerram próximas à meia-noite durante a semana.

Perguntados a respeito, os representantes da CBF contam com um levantamento que mostra como esse processo vem acontecendo de forma gradativa.

Segundo o gerente de competições Manoel Flores, responsável por conciliar os interesses dos clubes com o dos parceiros comerciais, somente 27 duelos serão realizados às 22h00 na Série A em 2015. Ao todo, equivalem a apenas 7% de todo o campeonato.

A principal reclamação dos times é de que os jogos às 22h00 contam cada vez mais com menos apelo nas bilheterias e ainda penalizam o torcedor, que tem complicada a sua volta para casa por conta do transporte precário na maioria das cidades.

A Globo compartilha da visão, respaldada pela queda de sua audiência nessa faixa de horário.

A CBF e a emissora sinalizaram positivamente a uma demanda recente feita nesse sentido pelos clubes da Série B, que pediram para que a maior parte dos compromissos realizados durante a semana fosse concentrado às 19h30 e não mais distribuídos entre o horário e as 21h30. Na ocasião, dirigentes chegaram a ligar durante as partidas para reportar a situação em seus estádios.

Globo

Aposta nas melhores casas de apostas do dia 22 de Fevereiro 2024

Legend Play Sports

Bônus

R$ 1.750

Royalistplay Sports

Bônus

R$ 500

Leovegas Sport

Bônus

R$ 150
Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Sem categoria > Com aval da Globo, CBF planeja acabar com jogos às 22h00 a partir do ano que vem