Coluna do Alipio Jr. #50: Audiência previsível

Atualizado :

Neste final de semana, houve a divulgação da audiência acumulada do primeiro semestre de 2015, dos canais esportivos. E os números apenas confirmaram o que já sabíamos e também demonstrou um problema comum a estes canais em questão.

Não citarei o Sports+, pois o canal parece ter entregue os pontos, Woohoo e OFF, pois possuem uma audiência menor e uma proposta clara de não estarem preocupados em entrar nessa briga.

Vamos lá.

A liderança, obviamente, foi do SPORTV de ponta a ponta, com média semestral de 0,55 pontos (contra 0,22 do FOX Sports e 0,15 da ESPN). Há alguma surpresa nisso? Não. O canal tem a exclusividade de praticamente todos os eventos.

O ano começa e os canais se acotovelam com a transmissão dos jogos da Copinha. Durante o período em que a fofoca impera (também conhecido como férias), os principais canais têm a chance de exibir os jogos da meninada e a audiência patina. Depois temos os combalidos campeonatos estaduais. Onde os jogos são exibidos? Na sequência há o começo da Copa do Brasil, Fórmula 1, Vôlei masculino, Vôlei feminino, Futsal e todo e outro qualquer esporte amador, inicialmente é exibido pelo SPORTV. Até a reprise ou até mesmo a transmissão ao vivo do UFC (O Card preliminar costuma ser exibido ao vivo).

Todos esses direitos de transmissão, dão ao canal a procura massiva e a participação maior dos protagonistas e coadjuvantes de todos esses eventos. E o que resta ao FOX Sports e ESPN? Discutir sobre eventos que o concorrente transmite e contar com um outro convidado para abrilhantar seus debates.
Na vice-liderança, temos o crescimento exponencial do FOX Sports, que para mim, não é nenhuma surpresa. Por quê? O canal investiu pesado. Ainda que possua comentaristas medianos e apresentadores que parecem apenas preencher espaço (Renato Maurício Prado, alguém?), conseguiu o direito de Campeonatos que são badalados e o pacote Libertadores e PVC foram a cereja do bolo.

Tendo a exclusividade dos jogos, centraliza as atenções e tem a garantia de pelo menos 5 torcidas (dos clubes participantes) de estarem sintonizados no canal. O grande problema é que a Libertadores parou por causa da Copa América e daqui a pouco terminará. Aí restará ao canal a transmissão dos campeonatos europeus no final de semana. E durante a semana? Não dá para entupir a grade de debates sucessivos sobre a rodada nacional. O canal precisa diversificar e tentar compartilhar outros direitos de transmissão, esquecidos no canal concorrente ou nem adquiridos ainda. Basta ter como exemplo o 3º lugar da…
…ESPN. Sem direitos sobre o Campeonato Nacional, com as férias dos campeonatos europeus e sem opções, o canal precisará de muita sabedoria. Uma olhada rápida na grade do canal demonstra que na atual conjuntura, provável que seja atropelado pelo EI no futuro. Nesta semana, por exemplo, sua programação é “Bate-Bola”, “Sportcenter”, “Campeonato Brasileiro Sub-20” e um ou outro programa curto. Muito pouco.

Com a proximidade das Olimpíadas, há uma infinidade de esportes clamando por atenção e esperando serem divulgados. Seria interessante analisar e viabilizar custos para algum desses. Contando com 2 ou 3 canais no line-up, há espaço de sobra para isso.

Ou os canais se movimentam e diversificam sua grade, ou terão um ciclo já anunciado de 3 meses com audiência, 3 meses sem audiência e vendo o público migrar para o concorrente e não voltar.

Concorda ou Discorda? Não deixe de comentar.

Abraços e até a próxima.

Alipio Jr. – colunista do esporteemidia.com
@alipiojr



Alipio Jr.

Aposta nas melhores casas de apostas do dia 14 de Junho 2024

Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Sem categoria > Coluna do Alipio Jr. #50: Audiência previsível