“Fritura resultou na minha saída [da Espn]”, diz Júlio Gomes

Atualizado :

Na última terça-feira (6), o jornalista Júlio Gomes (foto), editor do Portal Espn e comentarista da emissora, foi demitido, conforme já anunciamos aqui no esporteemidia.com. A saída do profissional não está ligada ao fim da parceria entre o Grupo Estado e a ESPN Brasil, garante João Palomino, diretor de jornalismo do canal. “Ocorrem demissões em qualquer empresa. A saída do Júlio Gomes não está atrelada ao fim da parceria da rádio”.

Ao Portal Imprensa, Palomino disse que a demissão de Gomes está relacionada às mudanças que a emissora pretende realizar nas outras redações. “O Júlio Gomes era editor-chefe do portal. Estamos mudando o encaminhamento que pretendemos em relação às mídias digitais”.

Espantando os rumores de uma possível crise, visto que nas últimas semanas o Brasil enfrentou o fechamento de publicações e cortes em massa nas redações, Palomino afirma que a Espn é uma empresa sólida e “nunca passou por demissões como as que estamos vendo em outros veículos. Temos a característica clara de preservação da equipe”, e garante que a saída do editor do portal ocorreu em virtude de mudanças no planejamento.

De acordo com Palomino, em breve um profissional com o mesmo status de Gomes assumirá o cargo, mas não descarta novas mudanças na equipe. “As mudanças que pretendemos com as outras redações continuam a ser feitas de acordo com a necessidade”, afirma.

Apesar da posição oficial da emissora, Júlio Gomes acredita que o motivo para sua saída não está relacionada a questões profissionais, mas a problemas pessoais com o diretor de jornalismo. “Fui demitido sem avisos ou sinais de que isso iria acontecer e sem explicações profissionais sobre esta decisão”, afirmou.

De acordo com ele, quando assumiu o trabalho no portal do canal esportivo, há três anos e meio, tinha como meta fazer com que site deixasse de ser apenas uma página de programação da emissora e se torna-se um canal com possibilidades de negócios para a Espn. “Desde o lançamento em junho a audiência do portal aumentou 25%”, comenta Gomes.

O ex-editor do portal da Espn garante que sempre atendeu aos pedidos da direção com relação às mudanças no site, sem que em nenhum momento percebesse sinais de que poderia ser afastado do cargo. Na últimas semanas, Júlio Gomes montou a nova equipe do portal, que agora conta com 24 profissionais, sendo 19 contratados e cinco estagiários.

O Portal Imprensa apurou que, há aproximadamente dez meses, Palomino havia pedido a saída de Gomes. No entanto, outros diretores da emissora o convenceram sobre a permanência do profissional, que ficou de fora dos primeiros cortes que atingiram outros profissionais, entre eles Marcelo Di Lallo, ex-coordenador da rádio Estadão/Espn.

Questionado sobre o assunto, Gomes se diz triste. “Houve uma fritura ao longo dos meses que resultou na minha saída. E não foi uma fritura profissional, mas pessoal”. Diante disso, ele se diz temeroso sobre futuro do portal da empresa. “Temo que uma empresa bacana regrida o que alcançou nos últimos anos para focar apenas na TV”. Apesar disso, Gomes se diz satisfeito por ter “incluído a Espn Brasil no mundo digital” e pelos resultados alcançados.

Sobre o futuro, o jornalista diz que ainda não tem nada definido, mas que “está aberto a novas experiências”. Sua trajetória como freelancer para emissora nacionais e internacionais durante cinco anos, bem com a passagem pelo mundo corporativo em outros três anos são sua bagagem para a próxima empreitada.  “Quem sabe até crio uma produtora de conteúdo, já que sei quais são as necessidades do mercado?”, conclui.

-->

Espn

[bw-widget]
Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Sem categoria > “Fritura resultou na minha saída [da Espn]”, diz Júlio Gomes