Jogador de futebol da Seleção Portuguesa é acusado de agressão sexual

William Carvalho está a ser investigado por alegada agressão sexual.

William Carvalho compareceu ao Tribunal de Magistrados de Sevilha, no dia 9, para testemunhar contra uma suposta denúncia de agressão sexual. O jogador de futebol passou mais de 20 minutos na sessão com o magistrado, onde afirmou que as relações foram consensuais. Devido a essas declarações, o juiz decidiu liberá-lo sem acusação, mas ele continua sob investigação.

Para o líder do tribunal, no momento, não há evidência de nenhum crime, por isso não há ordem, fiança ou retirada de passaporte. No entanto, as investigações ainda estão abertas. De acordo com a mídia especializada, William Carvalho confessou que teve dois encontros sexuais com a autora da denúncia, o primeiro em Ibiza e o segundo em Sevilha, mas ambos foram consensuais.

Como ocorreram os fatos pelos quais William Carvalho é acusado?

O português conheceu a mulher em julho de 2023 por meio de um amigo em comum, ocasião em que ocorreu o primeiro encontro. Posteriormente, em 9 de agosto, ocorreu o segundo encontro, segundo o próprio jogador, ele organizou toda a viagem, ou seja, pagou a hospedagem, a alimentação e também se hospedou no hotel Eurostars.

Nesse mesmo dia, William almoçou com a suposta vítima em um restaurante conhecido da cidade e depois foram para uma boate. Foi nesse momento que a jovem se sentiu mal, a ponto de torcer o tornozelo. Depois disso, Carvalho, um amigo em comum e a mulher foram para o hotel.

Naquela noite, ocorreu o segundo encontro. As câmeras de segurança capturaram o momento em que o jogador deixava o hotel pela manhã para ir ao treino. Todos os áudios e mensagens de Whatsapp, além dos vídeos de segurança, estão nas mãos dos investigadores para desvendar toda a cena.

A queixa foi apresentada na semana seguinte

No tribunal, o próprio jogador alegou que, após a última reunião, as comunicações continuaram. Em 16 de agosto, a queixa foi registrada, mas não em Sevilha, e sim em Ibiza, razão pela qual a investigação contra Carvalho foi iniciada. De acordo com o jornal Marca, o meio-campista do Betis respondeu às perguntas do juiz e de seu advogado. No entanto, ele ignorou as perguntas da defesa da possível vítima.

O OK Diario informou que a jovem, em sua queixa à Unidade de Serviços à Família e à Mulher, disse que William “a agarrou pelo pescoço e a forçou a fazer sexo oral. No final da manhã, ela acordou com “sinais de violência em seu corpo e sem se lembrar exatamente do que havia acontecido”.

Ela também deixou claro que “se lembra claramente da imagem de William em cima dela na cama”, juntamente com a evidência de um médico legista. A mulher também declarou que bebia muito pouco álcool, razão pela qual aumentaram as suspeitas de que ela havia sido drogada.

Por outro lado, a defesa do jogador também publicou uma declaração sobre o caso e a presença de evidências que comprovam a inocência de seu cliente. Assim como a disponibilidade para ajudar nas investigações.

Há evidências mais do que suficientes para negar categoricamente a plausibilidade dos fatos alegados,

diz parte da declaração.

Acompanhe no X (antigo Twitter):

Siga @esporteemidiabr no Instagram e Twitter e tenha acesso às nossas novidades através das redes sociais.

notícias

Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Futebol > Futebol Europeu > Espanha > La Liga > Jogador de futebol da Seleção Portuguesa é acusado de agressão sexual