Fundo de Investimentos não bate meta, mas vai ajudar a desenvolver o futebol nacional

Atualizado :

O Fundo de Investimentos Sports Media Futebol Brasileiro, lançado em colaboração com a XP Investimentos, encerrou sua captação de recursos com um montante arrecadado de R$ 405 milhões, metade da meta projetada. Este fundo tinha como propósito financiar os clubes do Forte Futebol para a reestruturação comercial do Campeonato Brasileiro, com os investidores recebendo 20% dos direitos comerciais por 50 anos a partir de 2025. Apesar de atingir apenas metade da meta, a captação demonstrou um interesse considerável de 7.276 participantes.

Não bateu a meta! Chegou ao fim a fase de captação de recursos do Fundo de Investimentos Sports Media Futebol Brasileiro, lançado em parceria com a XP Investimentos. Abaixo das expectativas, tendo alcançado apenas pouco mais de 50% do que havia proposto. De acordo com informações do site “GE”, a mobilização da empresa angariou R$ 405 milhões, dos R$800 milhões inicialmente propostos.

O Conceito por Trás do Fundo

O fundo foi concebido em colaboração com a Life Capital Partners (LCP) com o objetivo de prover financiamento aos clubes que fazem parte do Forte Futebol, uma coalizão de equipes que intenciona reestruturar comercialmente o Campeonato Brasileiro: torná-lo mais próximo dos modelos das Ligas Internacionais, como a Premier, ou La Liga. Em troca dos R$ 2,6 bilhões prometidos aos clubes para a aquisição de direitos comerciais, os investidores receberiam 20% desses direitos, com um prazo de 50 anos a partir de 2025. Com tais direitos, seria possível sistematizar de melhor forma os direitos de transmissão das partidas, algo ainda nebuloso e negociado individualmente com cada clube, por exemplo.

Desafios e Perspectivas para o Futuro

Ainda que a captação do fundo tenha atingido somente  metade de sua meta pretendida, não dá para dizer que a iniciativa foi um fracasso: é digno de nota o interesse significativo de 7.276 pessoas ou empresas, que realizaram aportes a partir de R$ 10 mil. Dessa forma, ainda há muito trabalho a ser feito: os clubes que compõem o Forte Futebol ainda precisarão arrecadar R$ 2,2 bilhões para alcançar o prometido, e desenvolver seu projeto. A LCP estabeleceu um prazo-limite até 31 de outubro para reunir o restante dos recursos, assinar contratos com os clubes e iniciar os repasses relativos aos direitos comerciais.

Impacto no Futebol Nacional

Iniciativa inédita, o processo de captação de recursos desencadeado pelo fundo desempenha um papel importante na perspectiva do desenvolvimento do futebol brasileiro.  Tais investimentos viabilizam a aquisição de direitos comerciais, resultando na geração de receitas para os clubes, o que, por sua vez, permitirá a melhoria das condições de competição, bem como a evolução do esporte como um todo. Mesmo com a metade da meta inicial atingida, a continuidade das negociações e a perspectiva de alcançar o montante total prometido representam uma oportunidade para fortalecer o futebol nacional e promover sua sustentabilidade financeira a longo prazo.

Acompanhe notícias do esporte no X (antigo Twitter):

Siga @esporteemidiabr no Instagram e Twitter e tenha acesso às nossas novidades através das redes sociais.

Aposta nas melhores casas de apostas do dia 19 de Julho 2024

Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Futebol > Futebol Brasileiro > Fundo de Investimentos não bate meta, mas vai ajudar a desenvolver o futebol nacional