Além dos clubes: conheça os 10 maiores goleadores da história das seleções nacionais

Desde Cristiano Ronaldo e Lionel Messi até Hussein Saeed, os melhores jogadores do mundo não apenas quebram recordes com seus clubes. Encontre aqui a história dos 10 maiores artilheiros da história das seleções nacionais.

Há muitos artilheiros a nível de clubes, mas apenas alguns sabem como é marcar tantos gols com a camisa de sua seleção. Descubra com o Esporte e Mídia quem são os 10 maiores artilheiros da história das seleções nacionais.

 

10 maiores goleadores da história das selecções nacionais

10. Hussein Saeed (Iraque)

#10 Hussein Saeed
Hussein Saeed

Considerado um dos melhores jogadores iraquianos, Saeed faz parte da lista de maiores artilheiros de seleções desde os anos 80. O atacante nascido em Bagdá alcançou esse feito ao superar por um gol os 77 gols de Pelé.

Saeed não apenas quebrou o recorde de Pelé, mas também se tornou o jogador iraquiano com mais partidas.

Em 24 de abril de 1987, ele disputou sua 110ª partida com a seleção nacional e superou a marca de seu compatriota Falah Hassan. Este último jogou 103 partidas e marcou 29 gols com a camisa do Iraque.

9. Robert Lewandowski (Polónia)

Os 10 melhores marcadores da história das selecções nacionais: #9 Robert Lewandowski
Robert Lewandowski

O atual jogador do Barcelona estreou e marcou seu primeiro gol pela seleção polonesa em 10 de setembro de 2008. Nessa partida, a equipe das “Águias Brancas” enfrentou San Marino nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010.

No entanto, essa não foi a única data relevante na carreira do atacante. Em 5 de outubro de 2017, Lewandowski escreveu seu nome na história de seu país ao marcar seu 50º gol pela equipe nacional.

Até então, a posição de artilheiro máximo era ocupada por Włodzimierz Lubański, com 48 gols.

Na Copa do Mundo do Catar, o atacante marcou seus dois primeiros gols na principal competição de futebol. Além disso, ele entrou para o top 10 dos maiores artilheiros internacionais, com 79 gols.

8. Godfrey Chitalu (Zâmbia)

#8 Godfrey Chitalu
Godfrey Chitalu

O atacante africano viveu seu momento de glória no início dos anos 70. No entanto, as primeiras demonstrações de seu faro de artilheiro surgiram em 1968, ano em que marcou 81 gols oficiais pelo Kitwe United FC.

Com a seleção, os números de Chitalu aumentaram, colocando a Zâmbia no topo. Ele marcou 79 gols em 111 jogos, o que o colocou entre os maiores artilheiros da história.

A Confederação Africana de Futebol o escolheu como um dos 200 melhores jogadores dos últimos 50 anos em 2006.

7. Ali Mabkhout (Emirados Árabes Unidos)

Os 10 melhores marcadores da história das selecções nacionais: #7 Ali Mabkhout
Ali Mabkhout

Nascido em Abu Dhabi, Mabkhout disputou seu primeiro jogo pela seleção dos Emirados Árabes Unidos em 15 de novembro de 2009. O jogo foi contra a República Tcheca, e ele jogou 22 minutos.

Ele se consagrou campeão da Copa do Golfo de 2013 e marcou 2 gols durante o torneio. Dois anos depois, foi o artilheiro da Copa da Ásia, mas a seleção terminou em terceiro lugar.

Atualmente, faz parte do Al-Jazira e pode se orgulhar de ser o sétimo jogador com mais gols em seleções, com 81.

6. Ferenc Puskás (Hungria/Espanha)

#6 Ferenc Puskás
Ferenc Puskás

Catalogado como um dos maiores atacantes do mundo, estreou pela seleção húngara em 20 de agosto de 1945. No mesmo jogo, marcou 1 gol na vitória por 5 a 2 sobre a Áustria.

Seu recorde internacional consiste em 84 gols em 89 jogos. Além disso, ele é um dos quatro jogadores que marcaram gols em finais olímpicas e mundiais. O uruguaio Pedro Cea, o húngaro Zoltán Czibor e o argentino Ángel Di María são os outros jogadores.

Além disso, o atacante protagonizou um dos casos excepcionais na história das seleções. Em 1961, obteve a nacionalidade espanhola e jogou sua primeira partida com a equipe vermelha em setembro daquele ano, contra Marrocos.

A mudança foi possível porque na época os regulamentos permitiam representar as cores de dois países.

 

5. Sunil Chhetri (Índia)

Os 10 melhores marcadores da história das selecções nacionais: #5 Sunil Chhetri
Sunil Chhetri

O atacante indiano disputou sua primeira partida pela seleção nacional em 2005. Desde então, construiu uma carreira baseada em gols e registros memoráveis.

Aos 38 anos, e contra todas as expectativas, Chhetri superou a marca de gols de Puskás em 28 de março de 2023. A vitória da Seleção da Índia sobre o Quirguistão por 2 a 0 foi o cenário da quebra do recorde estabelecido anteriormente.

Com 87 gols em 137 jogos, ele permanece em quinto lugar entre os maiores artilheiros a nível de seleções.

4. Mokhtar Dahari (Malásia)

#4 Mokhtar Dahari
Mokhtar Dahari

Mais conhecido como o “Maradona malaio”, jogou pela seleção nacional pela primeira vez aos 19 anos. Essa partida foi contra o Sri Lanka em 1972.

O talento bruto logo se tornou uma estrela do futebol e trouxe várias alegrias ao seu país. Uma medalha de bronze nos Jogos Asiáticos de 1974 e duas de ouro nos Jogos do Sudeste Asiático em 1977 e 1979 são seus títulos com a seleção da Malásia.

O maior reconhecimento ao seu trabalho individual veio alguns anos depois ao marcar seu gol de número 89.

3. Lionel Messi (Argentina)

Os 10 melhores marcadores da história das selecções nacionais: #3 Lionel Messi
Lionel Messi

O campeão da Copa do Mundo do Catar estreou com a camisa da Argentina em 17 de agosto de 2005. Entrou aos 66 minutos do jogo e tocou na bola três vezes na vitória sobre a Hungria por 2 a 1.

Com apenas 18 anos, já era considerado uma referência no futebol mundial, e Diego Maradona o considerou o “melhor jogador do mundo junto com Ronaldinho”.

O único representante latino-americano no pódio dos maiores artilheiros marcou seu gol de número 103 pela Seleção em 15 de junho de 2023.

A equipe albiceleste enfrentou a Austrália, e Messi não apenas adicionou um gol ao placar, mas também marcou o gol mais rápido de sua carreira. Bastaram 1 minuto e 19 segundos.

2. Ali Daei (Irã)

#2 Ali Daei
Ali Daei

Originário de Ardabil, Irã, Daei disputou sua primeira partida pela seleção de seu país em 1993 contra o Paquistão.

O maior símbolo da equipe dos Príncipes da Pérsia ajudou a seleção iraniana, entre outras coisas, a se classificar para a Copa do Mundo de 1998 e 2002. Além disso, foi artilheiro da Copa da Ásia de 1996.

Ao longo de 13 anos, marcou 109 gols em 148 jogos com as cores de sua nação. O atacante anunciou sua aposentadoria do futebol profissional em 2007, mas seu recorde continua válido.

1. Cristiano Ronaldo (Portugal)

Os 10 melhores marcadores da história das selecções nacionais: #1 Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo

O cinco vezes vencedor da Bola de Ouro jogou pela primeira vez pela seleção portuguesa em 20 de agosto de 2003. Entrou no intervalo como substituto de Luís Figo, e o jogo terminou com uma vitória por 1 a 0 sobre o Cazaquistão.

Os anos e a experiência o transformaram em uma estrela, mas foi graças ao seu desejo constante de superação que ele quebrou os melhores recordes do futebol internacional.

Em 20 de junho de 2023, o atacante atingiu sua 200ª partida com a Seleção de Portugal em um jogo contra a Islândia. No entanto, nesse mesmo dia, também ocorreu um evento histórico.

Aos 89 minutos da partida, Cristiano estabeleceu sua nova marca pessoal e recorde mundial ao marcar seu gol de número 123.

A lenda portuguesa joga no Al-Nassr e está se preparando para disputar sua sexta Eurocopa.

10 melhores marcadores da história das selecções nacionais

Lista dos 10 melhores marcadores da história das selecções nacionais

Jogador Gols Jogos
Hussein Saeed 78 137
Robert Lewandowski 79 142
Godfrey Chitalu 79 111
Ali Mabkhout 81 109
Ferenc Puskás 84 89
Sunil Chhetri 87 137
Mokhtar Dahari 89 142
Lionel Messi 103 175
Ali Daei 109 148
Cristiano Ronaldo 123 200

 

Acompanhe notícias do esporte no X (antigo Twitter):

Siga @esporteemidiabr no Instagram e Twitter e tenha acesso às nossas novidades através das redes sociais.

notícias

Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Futebol > Além dos clubes: conheça os 10 maiores goleadores da história das seleções nacionais