Roma muda tudo: Mourinho é demitido!

O português saiu por causa dos maus resultados.

Paulo Dybala terá um novo técnico na Roma. A diretoria do clube decidiu demitir José Mourinho com efeito imediato após os maus resultados da equipe no início da segunda metade da temporada.

Eles anunciaram isso em um comunicado, no qual também expressaram sua gratidão ao português por seus anos de serviço no comando.

“Agradecemos a José, em nome de todos nós da AS Roma, pela paixão e pelo compromisso que ele demonstrou desde sua chegada ao Giallorossi. Sempre teremos ótimas lembranças de sua gestão, mas acreditamos que, para o bem do clube, é necessária uma mudança imediata. Desejamos a José e sua equipe tudo de bom para o futuro”, enfatizou o comunicado sobre a demissão do técnico português.

De acordo com o jornal MARCA, a decisão foi tomada exclusivamente pelo proprietário do clube, Dan Friedkin, que também a comunicou ao experiente diretor técnico. Além disso, de acordo com o MARCA, já estava decidido que The Special One não continuaria no cargo na próxima temporada.

A Roma estava passando por um momento ruim em termos esportivos e econômicos. Não só as derrotas nas últimas semanas e o desempenho irregular dos jogadores pesavam, mas também o fato de que eles tinham a terceira maior folha salarial da Serie A.

Isso foi denunciado por Mou há alguns dias, quando ele afirmou que a saída de Dybala significava um perda muito grande porque eles não tinham um jogador como ele no elenco. Em parte como resultado das limitações geradas pelo Fair Play Financeiro, um aspecto que ele comparou com o Manchester City de Pep Guardiola, que não está passando pelo mesmo problema.

Por outro lado, em várias ocasiões ele não quis dar ilusões aos torcedores. Na última coletiva de imprensa da qual participou, ele deixou claro que há muitas diferenças entre as equipes fortes e os Giallorossi.

“O potencial do TOP-4 italiano não é comparável ao nosso. A torcida da Roma é a mais incrível que já vi, o técnico se chama José Harry Mourinho Potter e gera expectativas, estamos lutando contra algo que é muito difícil”, disse o ex-técnico do Real Madrid, Inter e Chelsea sobre o problema esportivo do clube.

Os números de José Mourinho em Roma

O tático chegou ao comando da equipe da capital italiana em julho de 2021 para substituir seu compatriota Paulo Fonseca, que ficou dois anos no cargo. Seu contrato era originalmente de três anos, mas faltaram seis meses.

Ele dirigiu 138 jogos, vencendo 68, empatando 30 e perdendo 40. Naquela primeira temporada, conseguiu conquistar a Liga da Conferência da UEFA, tornando o clube o primeiro campeão da história. No ano seguinte, o clube chegou à final da Liga Europa, mas foi derrotado nos pênaltis pelo Sevilla.

Depois de um bom desempenho em alguns momentos, com sua marca registrada de jogo defensivo que prendia os adversários, o time entrou em uma queda. Em seus últimos nove jogos, o time venceu apenas três, com dois empates e quatro derrotas.

Apesar da grande vitória por 2 a 0 sobre o Napoli, seguiram-se as derrotas contra a Juventus, a classificação contra a Cremonese na Copa da Itália, o empate em 1 a 1 contra a Atalanta, a eliminação na Copa por 1 a 0 contra a Lazio e a gota d’água: derrota por 3 a 1 para o Milan. Mou ficou sem argumentos.

O Mou “sangue quente” está de volta

Outra questão que gerou algumas dúvidas foi sua atitude nos últimos meses. Embora tenha chegado à Roma com um semblante calmo, ele voltou a ser o mesmo de sempre. Em sua entrevista coletiva de apresentação, ele deixou escapar que não queria ser o centro das atenções.

“Antes de mais nada, não quero a Roma de Mourinho. Quero a Roma dos torcedores da Roma. Eu não sou ninguém, sou apenas mais um. Junto com o clube e a multidão de torcedores de todo o mundo, sou apenas mais um”, enfatizou ele em sua apresentação.

No entanto, tudo mudou. Ele voltou a ser picante em suas declarações, silencioso e intenso nas partidas.

Tanto que foi expulso no empate em 1 a 1 contra a Atalanta por reclamar das decisões do árbitro principal, portanto não estava na partida que significou sua saída. Além disso, na coletiva de imprensa após a partida contra a Lazio, ele considerou que o pênalti que significou a derrota foi bastante duvidoso.

Já tem sucessor? Parece que sim

De acordo com a imprensa internacional, o homem escolhido pelos proprietários para assumir o cargo é Daniele de Rossi. Figura conhecida e de longa data, ele ficará no banco de reservas interinamente até junho, quando um novo sucessor será escolhido. Ele foi técnico do SPAL e também foi assistente de Mancini no Campeonato Europeu vencido pela seleção italiana.

De Rossi comandará a Roma em um contrato até junho de 2024.

Acompanhe notícias do esporte no X (antigo Twitter):

Siga @esporteemidiabr no Instagram e Twitter e tenha acesso às nossas novidades através das redes sociais.

notícias

Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Futebol > Futebol Europeu > Itália > Serie A Itália > Roma muda tudo: Mourinho é demitido!