Quem são os 10 jogadores mais violentos?

O artigo destaca alguns dos jogadores mais violentos da história do futebol, abrangendo diferentes épocas e nacionalidades. Desde Andoni Goikoetxea, apelidado de "carniceiro de Bilbao", conhecido por suas ações imprudentes, até Sergio Ramos, um defensor elegante, mas propenso a exageros e expulsões. O colombiano Gerardo Bedoya lidera a lista com o maior número de expulsões registradas na história do futebol. O texto destaca episódios memoráveis, como as entradas duras de Goikoetxea em Maradona e Schuster, a notória falta de Ramos em Messi, e a carreira repleta de cartões vermelhos de Bedoya, tanto como jogador quanto como treinador. Esses jogadores, cada um à sua maneira, deixaram uma marca indelével na história do esporte devido à sua intensidade e comportamento em campo.

Das Estrelas aos Menos Conhecidos: Conheça os Jogadores Mais Violentos no Futebol

Há jogadores de futebol que, além de sua habilidade em campo, enfrentaram problemas de comportamento, mostraram irreverência ou simplesmente possuíam o dom de irritar os adversários. Desde fraturas “propositais” a ações antidesportivas, esses incidentes não passaram despercebidos aos olhos dos espectadores. Acompanhe este artigo do Esporte e Mídia e descubra quem são os 10 jogadores mais violentos.

 

 

10. Diego Simeone

Diego Simeone, um dos médios mais tenazes, versáteis e leais do final do século passado, entra nesta lista não apenas por sua habilidade em campo, mas pela rusticidade e peso em suas jogadas.

Assim como todos os argentinos, Simeone suava a camisa de sua equipe e, claro, ainda mais pela seleção. Ele não hesitava em ir para o choque, em disputar a bola de forma mais áspera, deixando o adversário desconfortável. Desde desarmes ríspidos até disputas de bola, esses foram os movimentos que caracterizaram Diego.

Um dos episódios mais memoráveis ocorreu na Copa do Mundo de 1998, contra a Inglaterra. Diego simulou um golpe de David Beckham, resultando na expulsão de Beckham devido à encenação de Cholo. Algum tempo depois, Simeone admitiu que não sentiu qualquer dor com esse suposto golpe.

Foto: BeSoccer

 

9. Nigel de Jong

O meio-campista holandês, conhecido por seu estilo de jogo polêmico e personalidade forte, entra na lista devido ao seu jogo físico, sua rudeza com a bola e sua falta de medo em disputá-la.

Um dos momentos mais memoráveis foi na final da Copa do Mundo de 2010 contra a Espanha, com sua entrada peito a peito em Xabi Alonso. De Jong recebeu apenas um cartão amarelo por essa jogada, embora o árbitro tenha posteriormente reconhecido que deveria ter sido uma expulsão.

10 jogadores mais violentos: Éric Cantona: Nigel de JongFoto: RedGol

8. Marco Materazzi

A simples presença de Marco Materazzi fazia toda a diferença, sendo um dos defensores mais difíceis de superar na história recente. Seus métodos defensivos eram únicos, incluindo cotoveladas, chutes e ações cheias de rudeza.

Além de defender, Materazzi era conhecido por irritar os adversários com ações que resultavam em advertências ou expulsões. O momento mais memorável ocorreu na final da Copa do Mundo de 2006, na Alemanha, quando fez Zidane perder a cabeça e receber uma expulsão após uma cabeçada.

“Preferiria ter a tua irmã do que a camisa,”

disse Materazzi a Zizou. Nesse momento, o francês explodiu e teve essa reação.

10 jogadores mais violentos: Marco MaterazziFoto: Bendito Fútbol

7. Pepe

Considerado um dos melhores defensores do mundo, Pepe possui uma excelente capacidade de resolução de problemas, é eficaz na defesa e tem habilidade para marcar gols. No entanto, também é reconhecido por ser um defensor rochoso.

Em vários jogos, foi expulso por duplo cartão amarelo devido à sua forma intensa de defender. Além disso, na Supertaça de Espanha, foi expulso, deixando sua equipe com apenas dois defensores, além de se envolver em incidentes como pisões e pontapés contra os adversários.

O episódio mais emblemático ocorreu em abril de 2009, durante o confronto entre o Real Madrid e o Getafe. Pepe derrubou e agrediu Javier Carrasquero e, no calor da discussão, agrediu Juan Ángel Albín no rosto.

A sanção foi de dez jogos, devido ao cartão vermelho direto, insulto ao árbitro e agressões. Foi o primeiro e único cartão vermelho direto de sua carreira até então, embora em 2012 tenha estado perto de receber o segundo por uma ação contra Lionel Messi.

10 jogadores mais violentos: PepeFoto: El Periódico

6. Éric Cantona

O Rei era um artista em campo, com tenacidade, faro de gol, criatividade e competitividade, mas também tinha um lado obscuro. O francês é lembrado por sua falta de disciplina.

Ao longo de sua carreira, Cantona teve vários episódios que revelaram seus impulsos, desde chutes em torcedores até golpes de bola em árbitros, sendo esses os delitos do atacante.

O episódio mais memorável ocorreu enquanto jogava no Manchester United, quando chutou um torcedor do Crystal Palace em 1995, após ser expulso. Posteriormente, em vez de ser um episódio constrangedor, Éric foi um dos melhores da sua carreira. No entanto, anteriormente, enquanto jogava na França, ele também cometeu dois atos de indisciplina: em 1989, atirou uma bola para os torcedores; em 1988, foi afastado da seleção francesa por insultar o treinador; e, em 1991, agrediu um árbitro com uma bola.

10 jogadores mais violentos: Éric CantonaFoto: laSexta

5. Goyo Benito

Conhecido como o machado valente, Goyo Benito foi defensor central do Real Madrid entre 1969 e 1982, semelhante a Sergio Ramos no estilo de jogo, mas com um lado destrutivo e jogo rústico.

Ele tinha uma frase marcante: “passar a bola ou passar o jogador, mas nunca as duas coisas ao mesmo tempo,” e respeitava isso em campo. Tanto que foi submetido a cinco operações. Era sólido na defesa e tentava incomodar os adversários, sendo sua missão marcar um certo Johan Cruyff.

Foto: El Nacional

4. Roy Keane

Um pivô sem escrúpulos ocupa a quarta posição na lista dos 10 jogadores mais violentos. Um ídolo no Manchester United, mas um pesadelo para os adversários. Liderança, agressividade física e desobediência foram alguns dos aspectos de sua carreira. Ganhou a maioria dos títulos com os Red Devils, mas por vezes perdia a calma, tornando-se um problema para sua equipe.

O conflito mais conhecido de sua carreira foi com o pai de Erling Haaland. Keane fraturou o ligamento cruzado anterior numa colisão fortuita com o norueguês, que zombou por achar que se tratava de simulação.

Quatro anos depois, Roy se vingou dando-lhe um pontapé no joelho direito. Segundo a imprensa, essa ação encerrou a carreira de Haaland sênior. A infração custou-lhe uma suspensão de três jogos e uma multa de 5.000 libras. Em 2002, ele admitiu ter tido a intenção de atingir seu adversário, mas não de feri-lo, insistindo que o faria novamente.

10 jogadores mais violentos: Roy KeaneFoto: Marca.com

3. Andoni Goikoetxea

Destemido e implacável, Andoni era conhecido por suas ações imprudentes em campo, sendo apelidado de “carniceiro de Bilbao”. Este jogador de futebol ocupa a terceira posição no top 10 dos jogadores mais violentos.

Ele teve confrontos notórios com Diego Maradona e Bernd Schuster, controlando-os com jogadas duras e desarmes no limite. Além disso, Schuster fraturou o ligamento cruzado anterior do joelho direito em 1981.

Dois anos mais tarde, Goikoetxea quebrou o tornozelo de Maradona, mas o argentino teve sorte, conseguindo voltar a jogar após três meses. Em determinado momento, o basco foi considerado pelo The Times como o jogador mais violento da história, e The Sun o colocou em segundo lugar na lista.

Foto: ElDesmarque

2. Sergio Ramos

Elegância, gols, eficácia e bom trabalho defensivo caracterizam Ramos, mas por vezes ele perde o controle e exagera no jogo.

Ele é o jogador mais expulso na liga espanhola, com 26 cartões vermelhos, à frente de Xavi Aguado e Pablo Alfaro. Na final da Liga dos Campeões, expulsou Salah após uma disputa de bola.

No entanto, a imagem que permanece na memória é a entrada dura em Lionel Messi na derrota do Barcelona sobre o Real Madrid por 5-0 e, como bônus, um soco em seu colega de equipe espanhol Carles Puyol.

10 jogadores mais violentos: Sergio RamosFoto: Canal SER

1. Gerardo Bedoya

No topo desta lista está um sul-americano, o colombiano com o maior número de expulsões registradas na história do futebol ao longo de sua carreira profissional.

Apenas como jogador, recebeu 42 cartões vermelhos em 687 jogos. Posteriormente, como treinador adjunto, recebeu três, e como treinador, dois. Ele é uma lenda do Racing porque marcou o gol do título em 2001, quebrando um jejum de 35 anos sem vitórias.

O mais curioso é que, após se aposentar, na sua faceta de treinador, não demorou muito para revelar sua natureza, sendo expulso logo aos 21 minutos do seu primeiro jogo como treinador. Por essas ações, ele é o líder dos 10 jogadores mais violentos.

Foto: El Tiempo

 

 

Posições dos 10 jogadores mais violentos

Estádio Posição
Diego Simeone Médio
Éric Cantona Avançado
Marco Materazzi Defesa
Pepe Defesa central
Goyo Benito Defensor
Nigel de Jong Médio
Roy Keane Médio
Andoni Goikoerxea Defensor central
Sérgio Ramos Defesa central
Gerardo Bedoya Lateral esquerdo

Acompanhe notícias do esporte no X (antigo Twitter):

Siga @esporteemidiabr no Instagram e Twitter e tenha acesso às nossas novidades através das redes sociais.

notícias

Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Futebol > Futebol de Seleções > Quem são os 10 jogadores mais violentos?