Profissionais de imprensa são agredidos por dirigente do Botafogo/PB no Estádio Almeidão

Um fato lamentável ocorreu neste sábado (18) no Estádio Almeidão, em João Pessoa, logo após a partida entre Botafogo x Sousa, válida pelo Campeonato Paraibano. De acordo com o Jornal da Paraíba, dirigentes do clube local agrediram profissionais da imprensa.

Afonso Guedes, vice de futebol do Botafogo, e o empresário Breno Morais, ex-dirigente do clube, se excederam em críticas ao repórter Fábio Hermano e ao comentarista Pedro Alves, profissionais da Rádio CBN, e a Elialdo Silva, coordenador de esportes da Rádio Pop e presidente da Associação Paraibana dos Cronistas Esportivos (APBCE).

As agressões aconteceram na área reservada à imprensa. Breno Morais agrediu verbalmente os profissionais da imprensa, com gritos e palavrões, acusando-os de mentirosos e de, intencionalmente, serem responsáveis por tumultuar o ambiente no Botafogo. As transmissões ainda estavam no ar quando as agressões verbais ocorreram. Por outro lado, Afonso Guedes partiu para cima de Fábio Hermano, mas foi contido por outros profissionais de imprensa que estavam no local.

Após o tumulto, Fábio explicou como se deu a tentativa de Breno de cercear o seu trabalho. “Breno Morais começou a me questionar sobre um comentário que eu fiz antes do jogo. O comentário foi que Léo Campos (lateral-esquerdo) como titular seria arriscado pelo lado direito forte de ataque do Treze (quis dizer “Sousa”). Foi um comentário simplesmente técnico. Ele falou que os meus comentários atrapalham o ambiente, que eu sou um mentiroso, me xingou de vários nomes, aí chegou segurança do Botafogo-PB tomando meu microfone, desligando… lamentável”, afirmou.

O repórter da CBN ainda revelou que foi proibido de ter acesso à Maravilha do Contorno, sede do Botafogo, e de participar das entrevistas coletivas do clube. “Teve pessoas querendo me agredir. Não sei quem era, se era o filho do Breno. O Afonso Guedes também quis me agredir. Lamentável essa atitude do Botafogo-PB. Lamento muito pelo Alexandre (Cavalcanti, presidente do Botafogo-PB), que é um cara que a gente sabe que é sério, mas está cercado de acéfalos, pessoas completamente ignorantes, que não sabem dialogar, obviamente, e que quiseram tumultuar”, finalizou.

Já Pedro Alves estava na cabine reservada à CBN quando ouviu os gritos de Breno no corredor. Quando saiu para ver o que estava acontecendo, foi atacado verbalmente.

“Acabou o jogo, e Breno foi para as cabines reclamar da arbitragem e esculhambar a gente. Começou em Elialdo, e aí eu fui ver o que estava rolando. E aí ele veio para cima de mim, me esculhambando. Eu olhei para ele e, calmamente, ouvi. Depois eu disse que estava trabalhando, ele disse que ele trabalhava muito, me chamou de imbecil, começou a me esculhambar. E eu disse que ele acha que só ele trabalha. Aí ele veio de novo, me esculhambou. E Raelson (Galdino, narrador da CBN) me afastou e fechou a porta”, detalhou Pedro Alves.

Aposta nas melhores casas de apostas do dia 18 de Abril 2024

KTO Sport

Bônus

R$ 200

EsportesdaSorte Sports

Bônus

R$ 300

BCGame Sports

Bônus

R$ 1.080.948

Parimatch Sports

Bônus

R$ 500

Starda Sports

Bônus

R$ 500

Legend Play Sports

Bônus

R$ 1.750

Roobet Sports

Bônus

R$ 80

Royalistplay Sports

Bônus

R$ 500

Leovegas Sport

Bônus

R$ 150

IZZI Sport

Bônus

R$ 500

Bet7k Sports

Bônus

R$ 7.000
Deixe um comentário

Você está aqui: Início > Rádio Esportivo > Profissionais de imprensa são agredidos por dirigente do Botafogo/PB no Estádio Almeidão